Piloto argentino de 9 anos morre após acidente no autódromo de Interlagos

Lorenzo Somaschini competia pela primeira vez no Brasil e era apresentado pela imprensa argentina como grande promessa no motociclismo. Ele ficou internado, mas morreu na segunda-feira, 17

O piloto argentino Lorenzo Somaschini, de 9 anos, morreu nessa segunda-feira, 17, após sofrer um acidente no autódromo de Interlagos, em São Paulo, na sexta-feira, 14. O acidente aconteceu enquanto o garoto treinava para competir no SuperBike Brasil. A informação foi confirmada pela organização do campeonato.

O menino participava em uma categoria voltada para crianças e adolescentes de 8 a 18 anos, com motocicletas de 160 cilindradas. De acordo com o SuperBike Brasil, ele caiu da moto que pilotava após sofrer um highside durante treinamento da Honda Júnior Cup.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O highside trata-se de uma manobra em que há excesso de velocidade após uma curva, fazendo com que os pneus percam aderência. O jornal argentino El Clarín afirmou que o piloto bateu a cabeça após a queda. Lorenzo foi socorrido e levado por uma UTI móvel até o Hospital Geral da Pedreira.

Segundo nota publicada pelo SuperBike Brasil no Instagram, ele foi transferido para o Hospital Albert Einstein em estado grave no sábado, 15. A organização disse também que estava prestando assistência à família do piloto desde o dia do acidente.

Lorenzo Somaschini competia pela primeira vez no Brasil

Natural de Rosário, na Argentina, Somaschini era visto pela imprensa de seu país como um prodígio do motociclismo argentino. "Realizando sonhos. Primeiro treino em Interlagos Brasil. Me preparando para o Junior Cup", publicou Lorenzo na última quinta-feira, 13, em seu Instagram.

Com apenas 9 anos, o piloto sonhava em chegar ao MotoGP e se tornar campeão mundial. Segundo a imprensa argentina, era a estreia de Lorenzo no exterior. Já na Copa Argentina de Superbike Junior, o garoto havia estreado em abril deste ano.

Em entrevista ao jornal La Capital, dias antes da competição argentina, o jovem piloto declarou que tinha treinado em outras motos e que se sentia bem para a sua estreia no torneio argentino. “Será difícil, mas irei para Buenos Aires com muito entusiasmo", afirmou ele ao jornal.

Ele também tinha contado como conheceu e se apaixonou pelo esporte quando ele deu uma volta com o seu pai em uma moto CG 125 que pertencia ao seu avô. “Foi aí que algo me agarrou e não sei como explicar. Gostei muito e bem.... comecei a ficar fascinado por motos e aqui estou, pronto para correr", declarou.

O SuperBike Brasil, maior e mais disputado campeonato de motociclismo do Brasil e das Américas, lamentou nas redes sociais a morte do jovem piloto. “O SuperBike Brasil comunica, com muita tristeza e pesar, o falecimento do piloto Lorenzo Somaschini nesta segunda-feira (17/6), às 19h43”, diz trecho divulgado.

A organização do campeonato disse, ainda, que toda a equipe está consternada e manifestou “sinceros sentimentos a todos os familiares e amigos de Lorenzo”.

O instrutor de Lorenzo, Diego Perluigi, também publicou nas redes sociais sobre a morte do piloto: "Com meu coração partido e alma despedaçada, tenho que me despedir de você. Vou sentir muito a sua falta, Lolito. Obrigado por me deixar fazer parte do seu sonho. Descanse em paz campeão", afirmou Diego Pierluigi.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar