Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Adoção: Homem registra filho de ex que morreu de câncer

Rodrigo Lopes adotou o filho que a ex-mulher teve com outro homem. A mãe faleceu de câncer em 2013, e o menino está sob os cuidados do pai desde então

O gaúcho Rodrigo Medina Lopes, de 45 anos, causou emoção nas redes sociais ao postar um vídeo onde o filho, Bruno Carneiro Lopes, 11, vê pela primeira vez sua nova certidão de nascimento, com o nome do pai de criação no campo de “filiação” do documento.

 

O vídeo mostra o menino lendo sua nova certidão na tela de um computador, enquanto o pai pergunta o que tem escrito no documento. Ao ver o nome de Rodrigo como seu pai, e seu novo sobrenome, Bruno declara: “Tô muito feliz.” Durante todo o registro, os dois se abraçam, emocionados.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A mãe de Bruno, Rejane Carneiro, morreu em 2013 em decorrência de um câncer no útero. Os dois não estavam mais juntos quando Rejane engravidou do filho, cujo pai não quis assumir. Rejane e Rodrigo foram casados por 12 anos, dos 18 aos 30, e foram pais de Luana, que vive em Porto Alegre (RS) com o marido.

Pai de coração: homem assumiu paternidade de filho de ex-mulher, falecida em 2013

Todo o processo de adoção formal foi acatado por Rodrigo: entrevistas, testes psicológicos e trâmites judiciais. Foram quase dez anos de espera para poder retificar os registros de filiação parental de Bruno. Mas, agora, os dois compartilham sobrenomes e uma história de vida que comoveu internautas.

Logo que Bruno nasceu, Rodrigo já exercia o papel de pai, mesmo que ele não fosse seu filho biológico. Com a morte da ex-companheira, ele assumiu a responsabilidade de cuidar de seu filho, e o faz até hoje; desde 2013 tenta adotar Bruno formalmente, processo que agora está completo.

"Hoje saiu a certidão da adoção. Foi o dia mais feliz da minha vida. Esperamos 9 anos por isso. Registrei pra ele nunca esquecer desse momento só meu e dele. Conseguimos, filho. Adotar é o maior amor. É amar e assumir um filho que nasceu pra mim... E não feito por mim. Te amo, filho, e não imagino minha vida sem você ao meu lado", declarou Rodrigo no post.

Fonte: g1

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar