Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Gatos de bancária assassinada na Bahia foram achados dois dias depois trancados em armário

Os animais foram resgatados e passam bem. Eles estão sob os cuidados de uma das sobrinhas da vítima, que é ligada a projetos de proteção animal.

Antes de abandonar a cena do crime, o suspeito de matar a bancária Rita Maria Brito Fragoso e Silva, 62, na Bahia, trancou os dois gatos dela em um dos armários do apartamento onde ela morava. Os animais ficaram pelo menos dois dias presos, sem acesso a comida ou água.


Segundo a sobrinha da vítima, a cirurgiã-dentista Marta Brito, os animais foram trancados após a morte da tia, na quinta-feira (12), e encontrados apenas no sábado (14), quando a família estranhou o sumiço de Rita e decidiu ir até o imóvel onde ela morava.


O corpo de Rita foi encontrado no 6º andar do edifício Itaigara Pratical Residence, na Rua Érico Veríssimo. Segundo a sobrinha da vítima, todas as portas do apartamento estavam trancadas. "Inclusive a porta da varanda, que ela tinha o hábito de deixar aberta para os gatos fazerem suas necessidades. E os gatos estavam trancados em um armário. Tudo isso foi feito para não chamar a atenção de ninguém, acredito", disse.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine


Os animais foram resgatados e passam bem. Eles estão sob os cuidados de uma das sobrinhas da vítima, que é ligada a projetos de proteção animal.


Bancária venceu dois tumores

 


Abalada com a notícia de que a tia foi assassinada e tinha sinais de estrangulamento com um fio de carregador de celular, Marta lamentou a forma trágica como Rita perdeu a vida.


"Ela era uma mulher muito tranquila, passava a maior parte do dia em casa, não era de relacionamentos amorosos. Era uma pessoa do bem. Sobreviveu a dois tumores para morrer assim, desta forma terrível", desabafou.


Natural de Jequié, Rita viveu durante muitos anos em Portugal, mas voltou ao Brasil há sete anos. "Assim que ela veio, fez o concurso e passou no Banco do Brasil. Ela tem dois filhos que moram em Portugal", contou a sobrinha. O enterro dela aconteceu na tarde desta segunda-feira (16), no Cemitério Bosque da Paz.

 

Do Correio 24h para a Rede Nordeste

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar