Participamos do

TSE atende pedido do PL, partido de Bolsonaro, e proíbe manifestações políticas no Lollapalooza

O partido do presidente resolveu acionar o tribunal eleitoral após a cantora Pabllo Vittar declarar apoio ao candidato a presidência Luis Inácio Lula da Silva
11:17 | Mar. 27, 2022
Autor Pedro Rocha
Foto do autor
Pedro Rocha Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) atendeu ao pedido do Partido Liberal (PL), do Presidente Jair Bolsonaro, para proibir manifestações políticas em apresentações de música no festival Lollapalooza, que está acontecendo entre os dias 25 a 27 de março em São Paulo.

O partido do presidente resolveu acionar o tribunal eleitoral após a cantora Pabllo Vittar declarar apoio ao candidato a presidência Luis Inácio Lula da Silva. Durante a apresentação que aconteceu nesta sexta, 25, a cantora pediu gritos de "Fora Bolsonaro" para os espectadores. Além dos pedidos, Pabllo pegou de um dos fãs uma bandeira com a imagem de Lula e mostrou aos público.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Para o PL, manifestações políticas em eventos culturais, em especial a da cantora Pabllo Vittar, "fere inúmeros dispositivos legais". Na decisão que proíbe manifestações, a qual a CNN teve acesso, o ministro Raul Araújo afirmou que "a manifestação exteriorizada pelos artistas durante a participação no evento, tal qual descrita na inicial, e retratada na documentada anexada, caracteriza propaganda político-eleitoral”.

Assim, fica proibida "a realização ou manifestação de propaganda eleitoral ostensiva e extemporânea em favor de qualquer candidato ou partido", sob pena de R$ 50.000 se a decisão for descumprida. Além da cantora, outros músicos mostraram insatisfação com o governo do Presidente Jair Bolsonaro.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Leia Mais.

Aceitar