Participamos do

"Coach messiânico": Pablo Marçal já foi condenado por desvio de dinheiro de bancos

Pablo Marçal tinha 18 anos em 2005, ano em que teria se envolvido com a organização criminosa. Ele foi condenado por furto qualificado, mas teve pena extinta em 2018
13:55 | Jan. 14, 2022
Autor Euziane Bastos
Foto do autor
Euziane Bastos Repórter Estagiária de Cidades
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O “coach messiânico” Pablo Marçal, 34, conhecido por conduzir 32 pessoas ao topo do Pico do Marins (SP), na Serra da Mantiqueira, que precisaram ser resgatadas pelo Corpo de Bombeiros, já foi condenado anteriormente por participação em quadrilha de desvio de dinheiro de bancos.

A condenação ocorreu em 2010 e, conforme o Ministério Público Federal (MPF), Pablo possuía ligações diretas com dois homens acusados de serem chefes da organização criminosa. Ele foi condenado por furto qualificado, mas, em 2018, ele teve a pena extinta por prescrição retroativa.

Segundo apuração do portal Metrópoles, a atuação do coach na quadrilha era na captação de e-mails que seriam infectados com programas invasores e no conserto dos computadores usados pelos criminosos.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Marçal tinha 18, em 2005, quando teria se envolvido com a quadrilha. Ele morava em Goiânia (GO), sua cidade natal.

Influencer com mais de 2 milhões de seguidores

Atualmente, além de coach, Pablo é influencer e possui mais de 2 milhões de seguidores no Instagram. Na rede social, ele compartilha fotos em que aparece ostentando carros e jatinhos.

Ele também vende "cursos" e promete "crescimento de 10 anos em 1", com legendas em que escreve discursos religiosos e frases de motivação.

Marçal também é casado e tem quatro filhos. Atualmente a família vive em São Paulo.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags