Participamos do

Após chuvas intensas, mais de 5.600 pessoas estão desalojadas na Bahia e em Minas Gerais

Cerca de 50 municípios estão em situação de emergência. As autoridades, aa Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros em ambos os estados realizam operações de resgate de pessoas presas ou deslocadas
14:33 | Dez. 12, 2021
Autor AFP
Tipo Notícia

Mais de 5.600 pessoas foram desalojadas de suas casas e cerca de 50 municípios estão em situação de emergência devido às intensas chuvas e inundações nos estados da Bahia (nordeste) e de Minas Gerais (sudeste), informaram as autoridades neste domingo, 12.

As regiões mais afetadas estão no sul da Bahia, onde cerca de 3.740 pessoas estão deslocadas e há mais de 70.000 afetadas, segundo o Corpo de Bombeiros da região. Após quase uma semana, chuvas torrenciais deixaram casas inundadas, rios transbordados e estradas e pontes destruídas e algumas cidades incomunicáveis.

O governador baiano Rui Costa (PT) declarou situação de emergência em ao menos 30 municípios devido ao temporal, que afetou especialmente as cidades de Itamaraju (que registrou três mortes), Jucuruçu, Porto Seguro, Prado e Teixeira de Freitas.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O presidente Jair Bolsonaro (PL) e seus ministros de Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, e de Cidadania, João Roma, sobrevoaram as regiões afetadas da Bahia, assim como o governador Costa.

No norte de Minas Gerais, que faz fronteira com a Bahia, as fortes chuvas deixaram mais de 1.900 pessoas desalojadas, segundo um balanço da Defesa Civil, e o governo do estado declarou 31 municípios em situação de emergência.

As autoridades, a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros em ambos os estados realizam operações de resgate de pessoas presas ou deslocadas após as chuvas, que devem continuar até segunda-feira, 13.

O governo federal reconheceu a emergência em 31 municípios de Minas Gerais e 17 da Bahia para a liberação de recursos, criou uma força-tarefa com cinco ministérios para as áreas afetadas e autorizou a mobilização de militares para operações de resgate e realocação das pessoas deslocadas.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags