Participamos do

Universitário é morto na frente da irmã após reagir e se negar a entregar celular em assalto

Os dois suspeitos do crime foram presos
09:00 | Nov. 12, 2021
Autor Jornal do Commercio
Foto do autor
Jornal do Commercio Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O estudante de Educação Física Pedro Henrique Gonçalves Ferreira, de 24 anos, foi assassinado na tarde desta quinta-feira (11) na Rua Antônio Lucena, no bairro da Madalena, Zona Oeste do Recife, em Pernambuco. O rapaz teria sido vítima de um latrocínio por volta das 13h30. Ele foi morto na frente da irmã, com quem estava no momento do assalto.

De acordo com testemunhas, o estudante estava andando junto com a irmã quando ambos foram abordados por dois suspeitos em uma moto. Eles teriam pedido os celulares das vítimas. A irmã de Pedro entregou o smartphone, mas ele não quis entregar o aparelho e reagiu. Foi então que um dos suspeitos atirou na cabeça da vítima, que morreu no local.

A irmã da vítima, que preferiu não se identificar, conversou com a reportagem do JC e contou detalhes da investida criminosa.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

"A gente tinha acabado de sair de casa. Estávamos na rua ao lado de casa e na calçada eu só ouvi a voz de um rapaz do meu lado, quando eu olhei pra ele, ele estava com a arma já na mão. Aí ele falou 'passa o celular'. Eu entreguei o meu sem pensar duas vezes, só que o meu irmão não quis entregar o celular dele. Eu até falei 'moço, pode revistar e levar se você encontrar', porque eu achava que estava em casa carregando, como ele geralmente deixa. Só que aí quando eu vi, o meu irmão tentou reagir e tentou pegar a arma do bandido, porque estava bem próxima da gente, só que o bandido deu um passo para trás e atirou", explicou a jovem.

De acordo com ela, a dupla fugiu logo após o disparo. "Eles insistiram muito. Pediram várias vezes o celular. Mas assim que ele atirou, foi rápido, eu nem vi quando eles foram embora. Foi um tiro só. Na mesma hora eu vi que já saiu muito sangue, e como demorou a chegar a ambulância, eu acho que ele morreu por conta disso. Por conta da demora. Porque quando a polícia chegou ele já tinha falecido".

Abalada, a jovem ainda está tentando processar a tragédia. Ela e o irmão, que são do município de Itapetim, no Sertão do Estado, moravam no Recife há apenas dois anos. "A gente ia se formar juntos ano que vem. Eu tava no oitavo período e ele no sexto, mas por conta de transferência de faculdade eu ia passar um tempinho a mais. E meu aniversário é mês que vem, a gente planejava ir para o interior ver os meus pais", revelou.

Em nota, a Polícia Militar de Pernambuco, através do 13º BPM, informou que dois homens suspeitos de cometer o crime foram presos ainda durante esta tarde. Uma arma de fogo também foi apreendida. "Após o crime, o efetivo realizou diligências e conseguiu localizar os dois e uma arma foi apreendida", diz a nota.

 

Do Jornal do Commercio para a Rede Nordeste

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags