Participamos do

Homem gay agride homofóbico após sofrer preconceito em Santa Catarina

Caso aconteceu na última segunda-feira, 11. O grupo não registrou boletim de ocorrência por não conhecer a cidade
21:27 | Out. 17, 2021
Autor Redação O POVO
Foto do autor
Redação O POVO Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Uma viagem turística de amigos ficou marcada pela violência sofrida em Balneário Camboriú, em Santa Catarina. O grupo de Brasília tirava fotos quando um homem não identificado começou a ofender os turistas LGBTQI+. “Sai da frente, viadinho” e outros xingamentos foram proferidos contra Gabriel Nunes, 25, e a amigas drag e trans do jovem. Ele então reagiu aos comentários aplicando um mata leão no homofóbico.

Gabriel contou ao jornal Correio Braziliense que o objetivo dele era tentar afastar o homem dos outros amigos do grupo turístico. Antes de agredir o homofóbico, Gabriel afirmou que pediu para ele sair de lá, mas o pedido não foi respeitado. Segundo ele, o homem ameaçou voltar com outras pessoas para continuar a violência contra os LGBT.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Após o caso, que aconteceu na última segunda-feira, 11, o grupo voltou para o hotel e não conseguiu mais curtir a viagem naquele dia. Todos ficaram abalados com a situação. Gabriel nunca tinha sofrido homofobia explícita antes. O grupo não registrou boletim de ocorrência pois, de acordo com eles, não conheciam a cidade e preferiram voltar à segurança de onde estavam hospedados.

“A gente só quer o nosso direito de viver, sendo gay, lésbica, trans, sendo qualquer tipo, branco, negro, gordo ou magro. A gente merece viver. Queremos viver, só isso”, afirmou Gabriel ao jornal Correio Braziliense.

Tenha acesso a reportagens especiais. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags