Participamos do

Vídeo: Coletor de lixo salva criança de atropelamento no Paraná

"É Deus quem coloca a gente na hora certa e no lugar certo", afirmou o coletor, que foi chamado de "anjo" pelo pai do menino
12:59 | Set. 03, 2021
Autor Neto Ribeiro
Foto do autor
Neto Ribeiro Repórter Mídias Sociais
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Um coletor de lixo salvou uma criança de ser atropelada por um carro no município de Rolândia, localizado no Paraná. As imagens registradas por uma câmera de segurança mostram o pequeno Lucas Almeida, de cinco anos, querendo atravessar a pista sem se dar conta de que um carro estava vindo. Quando ele correu, foi segurado pelo coletor Kelvin Jonathan, que passava por ali no mesmo instante. 

O caso ocorreu no dia 28 de agosto, mas apenas na quinta-feira, 2, Kelvin e Lucas se reencontraram. O pai de Lucas, Bruno de Almeida, disse em entrevista ao G1 que Kelvin foi "um anjo" que surgiu na vida da família para salvar a criança.

Após o ocorrido, o menino explicou que estava querendo ter aula de capoeira com o avô, que possui uma academia do esporte do outro lado da rua. Ele, então, abriu o portão sem que seus pais tivessem visto e tentou atravessar.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Kelvin Jonathan estava passando no caminhão de coletas no momento, viu a criança correndo e observou o carro se aproximando. Então, o profissional desceu do veículo e agarrou Lucas, evitando que ele fosse atropelado pelo carro que estava em velocidade considerável.

Veja o vídeo:

 

Kelvin conta que até tentou avisar Lucas do carro, pedindo para que ele tomasse cuidado ao atravessar, mas acredita que a criança não o ouviu. "Eu estava no estribo e avisei três vezes: 'Cuidado com o carro'. Ele não escutou, daí eu fui no impulso. É Deus quem coloca a gente na hora certa e no lugar certo", afirmou o coletor.

O pai de Lucas, Bruno, também revelou que usou o caso para ensinar a criança como Deus age na vida das pessoas. "E é quando a gente mais precisa e menos espera. Toda vez que eu vejo o vídeo, não deixo de me emocionar, porque é um grande livramento", declarou. 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags