PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Sistemas do CNPq estão fora do ar há 4 dias; entidade afirma que vai retomar funcionamento

Nas redes sociais, os cientistas estão usando os termos "apagão do CNPq" e "apagão do Lattes" para se manifestar sobre a situação,

21:38 | 27/07/2021
Sistemas CNPq estão há quatro dias fora do ar (Foto: Herivelto Batista/ASCOM-MCTIC)
Sistemas CNPq estão há quatro dias fora do ar (Foto: Herivelto Batista/ASCOM-MCTIC)

Os sistemas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), agência federal de fomento à pesquisa, chegaram nesta terça-feira, 27, ao quarto dia fora do ar. A indisponibilidade da plataforma compromete o acesso a currículos de cientistas e outras operações ligadas à pesquisa.

O CNPq é uma entidade ligada ao Ministério da Ciência e Tecnologia responsável pelo fomento à pesquisa e pelo pagamento de bolsas a cientistas em todo o Brasil. Segundo o órgão, o problema foi identificado no sábado.

Nas redes sociais, os cientistas estão usando os termos "apagão do CNPq" e "apagão do Lattes" para se manifestar sobre a situação, cobrar investimento em ciência e contar como estão sendo prejudicado pela falha.

André Azevedo da Fonseca, professor e pesquisador na Universidade Estadual de Londrina (UEL), afirma em seu perfil no Twitter que o "o apagão do Lattes não é uma eventualidade descontextualizada. É um sintoma. É o desmonte do CNPq esfregado na nossa cara". O neurocientista Stevens Rehen, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), indica que a situação é "uma metáfora cruel para o que vive toda a comunidade científica brasileira diante de um governo que não acredita em ciência".

Sobre a possibilidade ventilada de que os arquivos não teriam backup, e poderia haver perda dos milhares de perfis no Lattes, o lamento dos pesquisadores, para além da possibilidade de ter de preencher novamente os dados, era o registro que poderia se perder de cientistas já falecidos, por exemplo. Já que a plataforma atua como um arquivo de políticas científicas e educacionais das últimas décadas.

O CNPq informou nesta terça, 27, em nota, que identificou o problema que está causando indisponibilidade dos sistemas ligados à entidade e diz que, em parceria com empresas contratadas, os procedimentos para a reparação foram iniciados. De acordo com publicação feita no Twitter, a intenção é que as plataformas voltem a funcionar “com a maior brevidade possível”. O Conselho garantiu que existem backups (cópias de segurança) dos conteúdos e que não há perda de dados da Plataforma Lattes. O CNPq acrescenta que o pagamento das bolsas de estudos implementadas não será afetado. “Todos os prazos de ações relacionadas ao fomento do CNPq, incluindo a Prestação de Contas, estão suspensos e, de ofício, serão prorrogados", afirma.