PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

"Não passo pano para criminoso", diz jornalista Daniela Lima após sofrer ameaças

Após a publicação de uma montagem com comentário falsamente atribuído à Daniela Lima, a jornalista passou a receber mensagens com ofensas e ameaças de morte

07:59 | 27/07/2021
A jornalista Daniela Lima, âncora da CNN Brasil, falou ao vivo sobre os ataques sofridos por ela nas redes sociais. (Foto: Reprodução/Twitter )
A jornalista Daniela Lima, âncora da CNN Brasil, falou ao vivo sobre os ataques sofridos por ela nas redes sociais. (Foto: Reprodução/Twitter )

A jornalista Daniela Lima, âncora da CNN Brasil, falou ao vivo nesta segunda-feira, 26, sobre os ataques sofridos por ela nas redes sociais. Após uma página veicular montagem envolvendo o nome da apresentadora, ela recebeu mensagens com ameaças de morte e ofensas.


Uma publicação feita em perfil do Twitter que compartilha montagens utilizando a marca do portal G1, da Rede Globo, afirmou que Daniela Lima havia comentado que o incêndio no monumento do Borba Gato “foi pacífico e que todos estavam de máscara”, sobre o fato ocorrido em São Paulo, no último sábado, 23.

LEIA MAIS | Polícia prende suspeito de participar de incêndio da estátua de Borba Gato


No entanto, a informação é falsa. A jornalista não participava da cobertura do CNN no sábado e não fez nenhum comentário na CNN nem no seu perfil nas redes sociais. Mesmo sendo falsa, a publicação foi compartilhada mais de mil vezes no Twitter e reproduzida em grupos de WhatsApp.


Durante o CNN 360° a jornalista afirmou que tem sido vítima de uma série de distorções e edições maldosas em que são dadas as piores interpretações a trechos de suas falas. E que no último final de semana ela foi vítima de algo que não disse.


Ela conta que estava em casa e foi surpreendida com uma série de ataques resultantes de uma “mentira travestida de piada”. "Eu não passo pano para criminoso e quem vai nas redes sociais, covarde, atacar a mim e minha família com base em mentiras, vai ter de ser responsabilizado. Internet não é terra de ninguém!”, afirmou.

 


Por meio de suas redes sociais, a jornalista publicou mensagens de usuários que receberam a notícia falsa e foram atacá-la no privado. As mensagens têm conteúdo de ameaças e ofensas contra a apresentadora, que buscou o suporte da rede social. Segundo informações do CNN, o Twitter, porém, ainda não agiu contra a disseminação da montagem.


A CNN afirmou que procurou o Twitter e questionou a empresa sobre as políticas de remoção de conteúdos e perfis falsos, mas até o fechamento desta matéria ainda não obteve resposta.