PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

São Luís é a primeira capital brasileira a vacinar pessoas a partir dos 18 anos

Uma das razões para o aumentos da quantidade de vacinados foi devido ao um repasse de 300 mil doses extras de vacinas, pelo Ministério da Saúde, para prevenir a disseminação de uma variante do vírus

23:55 | 22/06/2021
A cidade vacinou 80,01% população adulta (Foto: Thais Mesquita)
A cidade vacinou 80,01% população adulta (Foto: Thais Mesquita)

São Luís se tornou nesta terça-feira, 22, a primeira capital do País a vacinar pessoas a partir de 18 anos e que não apresentem comorbidades. Em comunicado ao portal G1, a prefeitura de São Luís informou que a taxa de vacinação da população adulta era de 80,01%, até a tarde de segunda-feira, 21. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde da cidade, desde o início da campanha de imunização contra a Covid-19, mais de 700 mil doses de vacinas já foram aplicadas.

Até a segunda-feira, 585.683 pessoas haviam tomado a 1ª dose na capital, enquanto 15.027 pessoas receberam a segunda aplicação da vacina. Desde o início da campanha de vacinação, a capital do Maranhão já recebeu 725.021 doses de imunizantes contra a Covid-19. O número inclui as reservas de segundas doses que aguardam o dia da aplicação.

Ainda de acordo com o portal G1, uma das razões para o aumento do número de vacinados na cidade se deve a um envio de 300 mil doses extras de vacinas pelo Ministério da Saúde, em 23 de maio. As doses foram distribuídas aos quatro municípios da Grande Ilha: São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa.

A distribuição foi em consequência da confirmação de seis casos da variante indiana do coronavírus, Delta. A variante teria chegado ao estado através de tripulantes do navio 'MV Shandong da Zhi', que ficou atracado a 50 km da costa maranhense. Das doses recebidas, 210 mil foram destinadas para São Luís. O lote das vacinas foi usado, principalmente, para a aplicação da D1 e foram distribuídas de acordo com a população.

A segunda provável razão para a aceleração da cobertura vacinal se deve a quantidade de pessoas por faixa etária. Segundo o Censo 2010 do IBGE, a maior parte da população da capital maranhense está na faixa etária entre 20 a 24 anos, que já tinha o direito de receber a primeira dose de vacinas na semana passada. O censo também indica que o segundo grupo mais numeroso é o da faixa etária de 25 a 29 anos e, em terceiro, de 30 a 34 anos.