PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Por Whatsapp, criminosos enviam boletos falsos se passando por empresas

Os estelionatários justificam o atendimento pelo aplicativo de mensagens pois os postos presenciais estariam fechados e a Central de Atendimento estaria inoperante

22:56 | 03/05/2021
O alerta foi emitido por uma empresa paulista (Foto: SOPA Images/LightRocket via Gett)
O alerta foi emitido por uma empresa paulista (Foto: SOPA Images/LightRocket via Gett)

Em São Paulo, criminosos estão enviando falsos boletos de cobrança para saldar dívidas na pandemia. Os boletos são emitidos como se fossem da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), empresa do Governo Estadual de São Paulo, que executa programas habitacionais. As informações são do portal Olhar Digital.

LEIA TAMBÉM | Anvisa alerta para golpe envolvendo nome do órgão

Segundo a CDHU, para chamar a atenção das vítimas e atraí-las para o golpe, os estelionatários oferecem grandes descontos no WhatsApp e alegam que a crise provocada pela Covid-19 está dando melhores condições de pagamento para quem faz parte do programa. Além disso, os criminosos justificam o atendimento por uma conta pessoal no aplicativo porque os postos presenciais da CDHU estão fechados e a Central de Atendimento está inoperante por conta da pandemia.

A CDHU informou que está tomando todas as providencias necessárias para coibir a ação do golpe pelo WhatsApp. A empresa informou, ainda, que as famílias contatadas pelo grupo estão sendo orientadas a fazerem boletim de ocorrência, independentemente de terem efetuado ou não pagamentos.

Em comunicado, a companhia afirmou que não “envia boletos por WhatsApp, não solicita qualquer tipo de depósito ou transferência bancária ou PIX para pagamento de boletos ou quitação de débitos e seus boletos são emitidos apenas pela Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil, cujos códigos de barras iniciam com 104 ou 001”.

LEIA TAMBÉM | Banco Central nega falha de segurança no Pix e adverte contra golpes

A CDHU explicou, ainda que, ao contrário do que diz os autores do golpe pelo WhatsApp, a Central de Atendimento nunca deixou de funcionar durante todo período de pandemia e os escritórios regionais possuem regras específicas de atendimento presencial. Os endereços de e-mail usados pelos funcionários são sempre oficiais, como @cdhu.sp.gov.br ou @apoiocdhu.sp.gov.br. A empresa ainda garante que não “usa e-mail público (gmail, hotmail, ig e outros)”.