PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Secretários de educação discordam de suspensão total das aulas e defendem solução local

Nessa segunda-feira, 1º, secretários de saúde dos estados defenderam medidas mais restritivas para conter o avanço da Covid-19, entre elas, a suspensão das aulas presenciais

Ítalo Cosme
11:30 | 02/03/2021
Aulas presenciais no Ceará estão suspensas , exceto para crianças até 3 anos e atividades práticas no ensino superior (Foto: Barbara Moira)
Aulas presenciais no Ceará estão suspensas , exceto para crianças até 3 anos e atividades práticas no ensino superior (Foto: Barbara Moira)

Nota divulgada pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) nesta terça-feira, 2, torna pública preocupação com a "suspensão das atividades presenciais de todos os níveis de educação do país" defendida pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). A recomendação foi feita ontem pela entidade em carta à sociedade.

"O Consed entende a realidade atual, no que diz respeito à pandemia da Covid-19, e compreende, também, que os cenários regionais são muito diferentes, mas lembra que a maioria das escolas brasileiras, especialmente na educação pública, está fechada há quase um ano, com graves prejuízos para aprendizagem e para os aspectos socioemocionais", diz o texto.

Os representantes educacionais reiteraram ainda que o direito à vida e à educação são inalienáveis, complementares e devem ser respaldados, nesse momento de crise pandêmica, em evidências científicas.

Trecho na nota, traz: "Em respeito à ciência, às condições e às diversidades locais, que por si só encaminham soluções diferenciadas para o problema, o conselho sugere que os comitês científicos, as autoridades sanitárias e os gestores educacionais, com a responsabilidade que lhes são outorgadas, definam, localmente, com serenidade, sobre o modelo organizacional de ensino nas escolas, com segurança para estudantes e profissionais, observando os possíveis prejuízos educacionais que podem penalizar milhões de estudantes brasileiros."