PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Jovem Pan demite Rodrigo Constantino após colunista opinar sobre o caso Mariana Ferrer

Em transmissão ao vivo no YouTube, Constantino disse que, caso sua filha fosse a vítima, ele não denunciaria o agressor para a Polícia e a deixaria de "castigo feio"

18:22 | 04/11/2020
Comentários foram feitos por colunista nesta quarta-feira, 4, em transmissão ao vivo no YouTube.  (Foto: Reprodução/ YouTube )
Comentários foram feitos por colunista nesta quarta-feira, 4, em transmissão ao vivo no YouTube. (Foto: Reprodução/ YouTube )

O Grupo Jovem Pan anunciou nesta quarta-feira, 4, a demissão do colunista Rodrigo Constantino após o jornalista opinar sobre o caso Mariana Ferrer. Ele disse que se tivesse acontecido com sua filha a mesma situação que ocorreu com a blogueira catarinense, ele não denunciaria o agressor para a Polícia e a deixaria de castigo.

“Ela vai ficar de castigo feio, eu não vou denunciar um cara desses para a polícia, eu vou dar esporro na minha filha, que alguma coisa ali ela errou feio e eu devo ter errado… Para ela agir assim!”, disse Constantino, durante transmissão ao vivo no YouTube. As informações são do portal de notícias IstoÉ.

LEIA MAIS | Defensoria Pública do Ceará pede #JustiçaPorMariFerrer e afirma que "não existe estupro culposo"

Na discussão, ele argumentou que o estupro é um assunto que não “pode” ser debatido. “É um comportamento absolutamente condenável, só que a gente não pode falar mais essas coisas hoje em dia. Existe mulher decente também ou piranha. Não existe a ideia de mulher decente? As feministas querem que não [exista a ideia]”, diz.

O Grupo Jovem Pan anunciou a demissão do comentarista por meio de nota no site. “A Jovem Pan esclarece que desaprova veementemente todo o conteúdo publicado nos canais pessoais e apresentado nessa live. [...] No caso de Mariana Ferrer, defendemos que a vítima não deve ser responsabilizada pelos atos de seu agressor, apesar do respeito que todos nós devemos ter às decisões judiciais. Em consequência do episódio, na tarde desta quarta-feira, Rodrigo Constantino foi desligado de nosso quadro de comentaristas.”, informa o comunicado.

LEIA TAMBÉM | Senadora vai pedir anulação de sentença em caso Mari Ferrer

Em seu Twitter pessoal, Constantino confirmou a saída e criticou a “distorção de sua fala”. “Vcs venceram uma batalha, parabéns! A pressão foi tão grande sobre a Jovem Pan, DISTORCENDO CLARAMENTE MINHA FALA, que não resistiram. Não os culpo. É do jogo. Quem me conhece e quem viu de fato sabe que eu jamais faria apologia ao estupro! Mas desde já estou fora da Jovem Pan”, disse. “Sou muito grato por tudo que a Jovem Pan fez, pelo espaço livre, pela confiança. Foi um período de trabalho intenso, muitas conquistas e crescimento”, concluiu.

Caso Mariana Férrer

Uma sentença judicial considerou inocente o empresário André de Camargo Aranha, acusado de estuprar a jovem catarinense Mariana Ferrer, de 23 anos, durante uma festa em 2018. Imagens obtidas pelo jornal The Intercept Brasil mostram o advogado de Aranha humilhando a jovem em uma audiência. O caso esteve novamente entre os assuntos mais comentados do Twitter nesta terça-feira, 3.

Segundo o promotor Thiago Carriço de Oliveira, responsável pelo caso, não havia como o empresário saber, durante o ato sexual, que a jovem não estava em condições de consentir a relação, não existindo portanto “intenção” de estuprar. Por isso, o juiz aceitou a argumentação do promotor de que ele cometeu “estupro culposo”, um “crime” não previsto por lei. Como ninguém pode ser condenado por um crime que não existe, Aranha foi absolvido.