PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Seminário virtual celebra os 100 anos do economista Celso Furtado

Representantes da política, economia e cultura brasileira participarão do evento

16:07 | 11/08/2020
Cláudia Leitão, curadora e diretora do Observatório de Fortaleza, afirma que em tempos de incertezas e desconfiança em ações políticas, é preciso retomar os significados profundos da política (Foto: Reprodução/Divulgação)
Cláudia Leitão, curadora e diretora do Observatório de Fortaleza, afirma que em tempos de incertezas e desconfiança em ações políticas, é preciso retomar os significados profundos da política (Foto: Reprodução/Divulgação)

Nos dias 12 e 13 de agosto, o Seminário 100 anos de Celso Furtado será uma homenagem ao administrador público é o único brasileiro indicado ao Prêmio Nobel da Economia, em 2013. O evento é organizado pelo Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), por meio do Observatório de Fortaleza, e da Assembléia Legislativa do Ceará, por meio da Escola Superior do Parlamento Cearense (Unipace).

Representantes da política, economia e cultura brasileira participarão do evento, como o diplomata Celso Amorim, que já foi ministro das Relações Exteriores; Rubens Ricupero, ex-ministro da Fazenda, além do cantor e compositor Gilberto Gil, que já ocupou o cargo de ministro da Cultura. Também participarão a jornalista, editora e tradutora Rosa Freire D’Aguiar; e o diretor-presidente do Centro Internacional Celso Furtado, Saturnino Braga. Do Ceará, participarão Eudoro Santana, superintendente do Iplanfor; Eduardo Neves, presidente da Agência do Desenvolvimento do Ceará (Adece); José Sarto, deputado presidente da Assembléia Legislativa do Ceará; e Salmito Filho, presidente da Escola Superior do Parlamento Cearense.

Cláudia Leitão, curadora do Seminário, afirma que em tempos de incertezas e desconfiança em ações políticas, é preciso retomar os significados profundos da política. Ela conta que Celso Furtado dedicou sua vida a entender o País e promover transformações nacionais, criando diálogos entre ciências econômicas, sociais, filosofia, arte, cultura e tecnologia, em um maior esforço de entender consequências dos modelos econômicos, e é preciso resgatar a sua obra.

O evento, que também contará com o lançamento de livros, será organizado em cinco mesas, dividindo os palestrantes em debates, sobre capitalismo, cultura, globalização, e perspectivas de desenvolvimentos regionais do Brasil. O seminário tem apoio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e do Trabalho (Sedet), por meio da Agência do Desenvolvimento do Ceará (Adece/Câmara Setorial da Economia Criativa), da Universidade Federal do Cariri (UFCA), da Universidade Estadual do Ceará (Uece) e da Universidade Estadual do Vale do Acaraú (UVA). Confira programação:

Primeiro dia (12/8, quarta-feira)
15h: Mesa de Abertura, composta por Rosa Freire, Saturnino Braga, Eduardo Neves, Eudoro Santana e José Sarto, com mediação de Salmito Filho.

16h: Mesa “Sob a Inspiração de Furtado: capitalismo, globalização, desenvolvimento na América Latina e os novos ares do mundo pós-pandemia”, composta por Celso Amorim, Rubens Ricupero e Pedro Cláudio Cunca Bocayuva (Professor em Direitos Humanos pela UFRJ), com mediação de Mônica Martins (Coordenadora do Observatório de Nacionalidades).

18h: Mesa “Sob a Inspiração de Furtado: desafios e perspectivas do desenvolvimento regional brasileiro”, composta por Tânia Bacelar (economista pernambucana), Maia Júnior (secretário do Sedet), Roberto Smith (ex-presidente do Banco do Nordeste), com a mediação de Barros Neto (coordenador da plataforma Ceará 2050).

Segundo dia (13/8, quinta-feira)
15h: Mesa “Sob a inspiração de Furtado: significados da ciência e da cultura para o desenvolvimento brasileiro”, com a participação de Jair do Amaral (professor de economia da Universidade Federal do Ceará), Cláudia Leitão e César Bolaño (jornalista e Doutor em Economia pela Unicamp), com a mediação de Adson Pinheiro (doutorando em História pela Universidade Federal Fluminense).

17h: Mesa de Encerramento, com o tema “Da fantasia desfeita à esperança de um novo amanhecer: um projeto para o Brasil” composta por Eduardo Moreira (escritor, economista e empresário), Renato Janine Ribeiro (filósofo) e Gilberto Gil, com mediação de Edilberto Pontes (vice-presidente do Tribunal de Contas do Estado do Ceará).

O evento será transmitido de forma online, por meio dos canais do Youtube do Observatório de Fortaleza e da Unipace, nos horários de cada mesa. As inscrições podem ser feitas através do link


Serviço:
Seminário Virtual “100 anos de Celso Furtado: que desenvolvimento queremos para o Brasil?”
Datas: 11/8 e 12/8
Horário: a partir de 15h
Onde assistir: canais do YouTube do Observatório de Fortaleza e da Unipace
Link para Inscrição: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdi392gAbYzN9FS7wDKZgIOb6C0dkq23zIw7-DnPyNVOZDDbw/viewform