PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Raul Gazolla lembra assassinato de Daniela Perez e diz que já teve 4 infartos

Atualmente com 64 anos, ele revela que o primeiro ocorreu há dez anos, enquanto ele estava num aeroporto, em São Paulo, e que quase o levou à morte

13:16 | 09/07/2020
Raul era casado com Daniella (Foto: Divulgação)
Raul era casado com Daniella (Foto: Divulgação)

Apesar de sempre ter mantido hábitos saudáveis, o ator Raul Gazolla revelou aos seus seguidores que já sofreu quatro infartos. Atualmente com 64 anos, ele revela que o primeiro ocorreu há dez anos, enquanto ele estava num aeroporto, em São Paulo, e que quase o levou à morte.

"Comecei a passar mal, a ficar tonto. Fui a um pronto de socorro lá mesmo no aeroporto, e a médica tirou a minha pressão e disse: 'vamos internar o rapaz que a gente está perdendo ele'. Fui de ambulância para um hospital em São Paulo. Entrei na segunda-feira no hospital e sai na quinta, operado e com um stent no meu coração. Achei que estava tento uma intoxicação alimentar e estava tendo um infarte, um entupimento em uma das artérias principais do coração", contou ele, numa live em seu Instagram.

Por ter sempre praticado esportes, ele ficou sem entender o diagnóstico. Os médicos explicaram que dois fatores podem ser responsáveis pelo infarto: o hereditário e o estresse.

"Eu tinha os dois: os irmãos dos meus pais todos morreram com problema de coração e eu tinha o estresse do assassinato da minha mulher", diz o ator, lembrando a perda da atriz Daniela Perez, filha da autora Gloria Perez, que foi assassinada a tesourada pelo ator Guilherme de Pádua e a então mulher dele, Paula Thomaz, em 1992, num crime que chocou o país.

"Jamais pensei que fosse infartar na minha vida. Sou um cara completamente apaixonado por esportes, procuro me alimentar da melhor maneira possível, mas têm coisas que você não foge, uma delas é o estresse que a vida te faz. Tive alguns estresses na minha vida, perdi a minha mulher assassinada, eu tinha 36 anos, ela tinha 22, e isso causa um estresse enorme. Perdi um sobrinho com 32 anos, e isso pra mim também foi muito forte. Quando veio a conta, veio em forma de infarto miocárdio", recorda.

O ator conta que seguiu o tratamento com remédios e seguiu estimulado a fazer atividades físicas. Um ano após o primeiro enfarto, ele teve o segundo, durante um treino de jiu-jitsu. O terceiro e o quarto enfarto aconteceram em 2012.

"O médico disse que eu não podia passar de 180 batimentos cardíacos enquanto estivesse treinando. Comecei a treinar controlado e fui treinar crossfit. Parei de tomar remédio para o coração, fiz uma alimentação regrada e seis meses depois fiz novos exames e estava melhor. No final do ano, sem tomar medicamento, cai de boca no panetone e nas comidas de fim de semana, entupi as artérias e tive o quarto enfarto", disse o ator, que hoje usa as redes sociais para incentivar a cuidar da saúde.

Via Rede Nordeste