PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Inep: Enem 2020 não terá comissão para avaliar as questões

Em 2019, o Inep criou um grupo para decidir as questões que entrariam ou não na prova

Lais Oliveira
11:13 | 09/07/2020
Enem Digital (Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil)
Enem Digital (Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil)

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 não terá comissão de avaliação de questões como ocorreu em 2019, de acordo com o presidente do Instituto de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes. Segundo o titular da autarquia ligada ao Ministério da Educação (MEC), responsável pela aplicação da prova, este ano não houve 'necessidade' para a criação da comissão.

"A gente não viu necessidade [de criar a comissão] neste ano. Não criamos neste ano, mas podemos criar ano que vem. O banco é o mesmo. As questões são as mesmas", disse Lopes, durante entrevista coletiva de imprensa que divulgou as novas datas de aplicação do Enem 2020.

Por causa da pandemia do coronavírus, o Exame foi adiado. As provas serão aplicadas na versão impressa nos dias 17 e 24 de janeiro de 2021 e na versão digital em 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021. Em consulta pública, a maioria dos inscritos confirmados havia votado para que a prova ocorresse em maio. 

LEIA TAMBÉM | Professores analisam problemas da consulta realizada pelo MEC e estudantes relatam impactos na rotina de preparação para o maior exame do País 

Em 2019, o Inep criou um grupo responsável por decidir as questões que entrariam ou não no Enem. Ao todo, a comissão "desaconselhou" o uso de 66 questões no Enem 2019: 28 em Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; 29 em Ciências Humanas e suas Tecnologias; quatro em Matemática e suas Tecnologias e cinco em Ciências da Natureza e suas Tecnologias. 

De acordo com o próprio Inep à época, a comissão foi constituída "com o objetivo de verificar a pertinência dos itens com a realidade social, de modo a assegurar um perfil consensual do exame".

Ao longo de dez dias, foram avaliados "os itens para apontar o grupo de questões não recomendadas na montagem do exame deste ano", conforme o Instituto.

Medidas sanitárias para as provas do Enem

Ainda nessa quarta-feira, 8, o Inep anunciou alguns protocolos para a aplicação do maior Exame Nacional, mas sem trazer detalhes. Os protocolos sanitários para aplicação das provas vão gerar um custo adicional de cerca de R$ 70 milhões para o Governo Federal, informou Alexandre Lopes. Confira algumas medidas:

Uso obrigatório de máscaras nas dependências dos locais de provas;
Diminuição de alunos por sala de aplicação do exame;
Uso obrigatório de álcool em gel nas dependências dos locais de provas (o Inep deve distribuir gratuitamente para os candidatos inscritos no Enem 2020);
Uso do copo descartável ou garrafa fabricada em material transparente para tomar água no bebedouro dos locais de aplicação do Enem 2020;
Novos procedimentos em relação à identificação dos alunos;
Protocolos para entrada e saída de alunos;
Distanciamento social.


Enem 2020

A nota do Enem é usada como forma de acesso ao Ensino Superior público. Para o Enem 2020, estão confirmados 5,8 milhões de candidatos. Tanto na versão impressa quanto na digital, os participantes farão provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; Ciências Humanas e suas Tecnologias; Ciências da Natureza e suas Tecnologias; e Matemática e suas Tecnologias, com 45 questões de múltipla escolha em cada área de conhecimento. A redação será manuscrita, em papel, nas duas modalidades.

 

Com informações da Agência Brasil