PUBLICIDADE
Brasil
Noticia

Polícia investiga vídeo que mostra grupo fazendo orgia em lago de Brasília

Imagens exibem pessoas fazendo sexo explícito dentro de lancha; um grupo denunciou crime de calúnia por ter sido ligado às cenas

Bemfica de Oliva
20:21 | 03/07/2020
Imagens começaram a circular nas redes sociais na quarta-feira, 1º; polícia apura diversas possibilidades de crimes cometidos (Foto: Reprodução/Twitter)
Imagens começaram a circular nas redes sociais na quarta-feira, 1º; polícia apura diversas possibilidades de crimes cometidos (Foto: Reprodução/Twitter)

Dois vídeos distribuídos por meios de redes sociais mostram um grupo de pessoas realizando uma orgia supostamente no lago Paranoá, em Brasília. As imagens começaram a circular na quarta-feira, 1º, e já levaram a uma série de investigações.

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) informou ao portal G1 que abriu investigações para apurar a ocorrência. Além do crime de ato obsceno, com pena de três meses a um ano, o grupo pode também ser enquadrado por violar o decreto distrital que define multa de R$ 2 mil por estar em local público sem o uso de máscaras de proteção. O uso de barcos, porém, é permitido no DF desde o final de abril.

Dois grupos de pessoas procuraram ainda a PCDF para registrar boletins de ocorrência por calúnia. Em ambos os casos, a alegação é a mesma: de que estariam tendo fotos suas divulgadas juntamente com os vídeos, como se tivessem participado da orgia.

Outro possível crime, que será apurado posteriormente é o de pornografia de vingança, estabelecido pelo artigo 218-C do Código Penal. A violação é tipificada como a distribuição de material com cenas de sexo explícito sem o consentimento das pessoas retratadas.