PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Bia Doria e Val Marchiori geram polêmica ao falar que pessoas sem-teto 'gostam de ficar na rua'

Socialite e primeira-dama do estado de SP disseram que pessoas não vão para abrigos pois 'não querem responsabilidades'

21:03 | 03/07/2020
Bia Doria e Val Marchiori fizeram live polêmica nesta sexta-feira, 3 (Foto: Reprodução/Instagram)
Bia Doria e Val Marchiori fizeram live polêmica nesta sexta-feira, 3 (Foto: Reprodução/Instagram)

A socialite Val Marchiori e a primeira-dama do estado de São Paulo, Bia Doria, receberam duras críticas nas redes sociais nesta sexta-feira, 3, após um vídeo publicado nas redes sociais na qual ambas falam sobre pessoas em situação de rua. Bia, que é presidente do Conselho do Fundo Social de São Paulo afirma que pessoas sem-teto "gostam de ficar na rua".

"Não é correto chegar na rua e dar marmita [para moradores de rua], porque a pessoa tem que se conscientizar que ela tem que sair da rua. A rua é um atrativo, a pessoa gosta de ficar na rua", declarou Bia no vídeo, gerando revolta entre os internautas. Ela ainda disse que "a pessoa quer a comida, quer a roupa, quer uma ajuda e não quer ter responsabilidade e isso está muito errado, se a gente quer viver num país onde todos têm suas responsabilidades."

"Eles não querem ir para o abrigo, porque eles têm horário para entrar, responsabilidades e eles não querem", completou Val Marchiori, concordando com a primeira-dama. O nome de Bia e Val ficou entre assuntos mais comentados do Twitter na noite desta sexta-feira.

"Val Marchiori é uma mulher insignificante, zomba fácil de qualquer pessoa, daí se junta com a Bia Doria ... Nosso país vai mal", criticou uma internauta. "Bia Doria e Val Marchiori não sabem do que estão falando. Duas figuras decorativas da alta sociedade", comentou mais um.

Posicionamento

Com a repercussão negativa, Val Marchiori tirou o vídeo do ar. Em nota, o Governo de São Paulo informou que a fala de Bia Doria "foi tirada do contexto e enfatizou que a sua intenção é que as pessoas em situação de rua tenham acesso aos abrigos públicos, onde terão alimentação de qualidade dentro das normas de higiene da Vigilância Sanitária, e uma condição de vida mais digna. Ou mesmo nos Restaurantes Bom Prato, que recentemente decretaram gratuidade aos moradores de rua".

Ainda na nota o governo destaca que à frente do Fundo Social de Solidariedade, Bia Doria "desenvolve uma série de ações em benefício dos mais necessitados, participando ativamente na execução das ações em campo, como a campanha Inverno Solidário, que já distribuiu milhares de cobertores, e a distribuição de cestas básicas em comunidades carentes".

 
 

 

Do Correio, Via Rede Nordeste