PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Curso de extensão de Formação de Mediadores de Educação para Patrimônio está com inscrições abertas

Formação pretende mostrar a importância na mediação entre a sociedade e seus patrimônios culturais

15:23 | 03/02/2020
O curso começa na próxima segunda-feira, 10/2
O curso começa na próxima segunda-feira, 10/2 (Foto: Reprodução)

As inscrições para o curso de extensão de Formação de Mediadores de Educação para Patrimônio estão abertas para interessados de todo o Brasil. Promovido pela Universidade Aberta do Nordeste (Uane), da Fundação Demócrito Rocha (FDR), em parceria com a UFC e a Secultfo,  a formação terá fascículos, videoaulas, radioaulas, webconferências, um encontro presencial e uma publicação voltada para o tema e uma exposição. O primeiro fascículo, que dará início ao curso, será publicado na próxima segunda-feira, dia 10 de fevereiro. No total, serão 160 horas de curso e cocertificação da Universidade Federal do Ceará (UFC).

A formação é gratuita, voltada para professores, educadores sociais, sociólogos, antropólogos, historiadores, pesquisadores, gestores e profissionais da Cultura, servidores públicos, integrantes das organizações da Sociedade Civil (OSCs) e de movimentos comunitários, profissionais do trade de Turismo, estudantes e demais interessados pelo tema.

"O patrimônio é uma área interdisciplinar, por excelência. Em outras palavras, é uma área que necessita de profissionais com diferentes formações, que se complementam na realização de estudos e atividades que podem promover a identificação, valorização e preservação de diferentes tipos de patrimônio", explica a coordenadora de conteúdo do curso, a historiadora Cristina Holanda. O mediador deverá compreender os conceitos, a legislação e os instrumentos de preservação. Cristina informa que selecionar e cuidar de patrimônios culturais não é uma função apenas do Poder Público, mas também da sociedade.   

Os interessados serão provocados a atuar como mediadores de educação patrimonial na sua comunidade ou equipamento em que está inserido, seja no trabalho, seja no bairro ou município onde mora, a fim de sensibilizar os demais sobre as questões patrimoniais, qualificando o debate público, criando novos militantes na preservação patrimonial. 

No Ceará, os 12 fascículos serão gratuitamente encartados no O POVO, a partir de segunda-feira, 10 de fevereiro. Em outros estados, os interessados terão acesso a todo o material por meio do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), a “sala de aula virtual”, na qual assistirão às videoaulas e farão seus exercícios e avaliação.

Serviço

As inscrições podem ser feitas gratuitamente pelo link > https://cursos.fdr.org.br