PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Guerrero brilha e Peru vence Bolívia por 3 a 1

21:01 | 18/06/2019

O atacante Paolo Guerrero brilhou e ajudou a seleção do Peru a derrotar a Bolívia por 3 a 1 em jogo válido pelo Grupo A da Copa América disputado no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. Com a vitória, o time peruano soma 4 pontos e alcança a liderança provisória da chave. Ainda falta o resultado de Brasil e Venezuela, que jogam hoje às 21h30. Os bolivianos permanecem sem pontuar.

O time peruano começou melhor a partida, apostando na velocidade de seus jogadores, em especial de Polo Andrade, que criava boas jogadas pela ponta direita.

Porém, quem abriu o marcador foi a Bolívia, mas em lance controverso. Aos 23 minutos Saucedo recebe dentro da área e chuta para o gol. A bola explode no braço de Zambrano. Contudo, o árbitro ficou em dúvida sobre um possível impedimento do ataque boliviano no início da jogada. Após uma demorada consulta ao VAR (árbitro de vídeo) o juiz finalmente confirmou a penalidade máxima. E, aos 28 minutos, o artilheiro Marcelo Moreno cobrou com muita categoria para abrir o marcador. 1 a 0 para a Bolívia.

Com a vantagem no marcador, a Bolívia se fechou atrás, esperando oportunidades para sair na velocidade. Já o Peru tentava encontrar espaços, em especial pela esquerda com o lateral Trauco. Mas a defesa boliviana conseguia afastar o perigo.

Mas, aos 44 minutos, a equipe boliviana avançou um pouco sua defesa e deu espaço para o Peru chegar ao gol do empate. O meia Cueva lançou Guerrero nas costas dos zagueiros da Bolívia, o atacante se livrou do goleiro Carlos Lampe com uma meia-lua e tocou para o gol vazio. Um golaço para deixar tudo igual.

Animado com o gol do empate obtido no final da etapa inicial, o Peru continuou comandando as ações no segundo tempo. E a virada não demorou a vir.

Aos nove minutos, Guerrero recebeu a bola na ponta esquerda. Com a bola no pé, o camisa 9 se livrou de um adversário e cruzou na medida para Farfán, que, dentro da área, subiu muito e cabeceou com categoria para vencer o goleiro adversário – 2 a 1 para a seleção peruana.

Com a desvantagem no placar, a Bolívia deixou a postura defensiva de lado e começou a dar espaços para a equipe adversária, que encontrava muitos espaços para contra-atacar.

E, aos 21 minutos, o time boliviano teve uma ótima chance de empatar. Castro chuta de fora da área com perigo, e Gallese defende parcialmente. No rebote, Saavedra chuta para fora sozinho diante do goleiro peruano e perde chance incrível.

Como para a Bolívia apenas a vitória interessava, o técnico Eduardo Villegas decidiu tirar dois meias para colocar dois atacantes: Fernández e Vaca.

Mas quem melhorou na partida foi o Peru, que a partir dos 30 minutos teve inúmeras chances claras de gol, com Polo, Tapia, Guerrero e Advíncula. Mas Lampe mostrou muita segurança no gol para segurar os ataques do adversário.

Aos 50 minutos, o terceiro gol do Peru finalmente veio. Após contra-ataque rápido, Flores recebe livre, avança até a entrada da área, dribla um zagueiro, deixa o goleiro adversário no chão com uma finta e chuta por cobertura para marcar um golaço. Peru 3 x 1 Bolívia para dar números finais ao jogo.

Na próxima rodada, o Peru enfrenta o Brasil na Arena Corinthians, em São Paulo, enquanto Bolívia e Venezuela jogam no estádio do Mineirão, em Minas Gerais.

Ficha técnica:

Terça, 18 de junho de 2019

Bolívia 1 X 3 Peru

Competição: Copa América (2ª rodada – Grupo A)

Local: Maracanã, Rio de Janeiro

Juiz: Roddy Zambrano (Equador)

Escalações:

Bolívia: Carlos Lampe; Diego Bejarano, Luis Haquin, Adrian Jusino e Marvin Bejarano; Erwin Saavedra (Leonardo Vaca), Fernando Saucedo (Roberto Fernández), Raul Castro (Álvarez), Leonel Justiniano e Alejandro Chumacero; Marcelo Moreno. Técnico: Eduardo Villegas.

Peru: Gallese; Luis Advincula, Luis Abram, Carlos Zambrano (Araujo) e Miguel Trauco; Yoshimar Yotún, Renato Tapia, Andy Polo, Christian Cueva (Flores) e Jefferson Farfan; Paolo Guerrero (Gonzáles). Técnico: Ricardo Gareca.

Gols: No primeiro tempo: Marcelo Moreno (28) e Guerrero (44). No segundo tempo: Farfán (9) e Flores (50).

*Fábio Lisboa é jornalista e comentarista esportivo dos programas da TV Brasil Stadium e No Mundo da Bola.

Agência Brasil