PUBLICIDADE
Brasil
educação financeira

Entenda a polêmica envolvendo Bettina Rudolph, suposta milionária de 22 anos do YouTube

Em entrevista, a jovem declara estar "orgulhosa" do alcance tomado e diz que espera ajudar mais gente com educação financeira

22:15 | 18/03/2019
Em entrevista, a jovem declara estar
Em entrevista, a jovem declara estar "orgulhosa" do alcance tomado e diz que espera ajudar mais gente com educação financeira

>> Procon-SP cobra esclarecimentos da empresa Empiricus; CONFIRA AQUI

"Oi. Meu nome é Bettina, eu tenho 22 anos e 1 milhão e 42 mil reais de patrimônio acumulado". Se você acessou o Youtube ou navegou pelas redes sociais nos últimos dias, certamente já ouviu falar de Bettina Rudolph, integrante da empresa de conteúdo financeiro Empiricus.

Durante propaganda no início de vários vídeos do Youtube, Bettina aparece informando que havia lucrado ao, supostamente, investir em ações na bolsa de valores. “Não foi sorte, não ganhei uma bolada e nem ganhei na loteria. Comecei com 19 anos e R$ 1.520. Três anos depois tenho mais de um milhão (de reais). Simples assim”, descreve a jovem

Alvo de críticas e muitos memes, a jovem foi desafiada a comprovar seus ganhos. O desafio partiu de Tiago Guitián Reis, fundador da Suno Research, concorrente da Empiricus. No Twitter, ele prometeu que doaria R$ 20 mil ao Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer (Graacc) caso “a menina milionária do Youtube mostrar as notas de corretagem”.

Com a repetição, incontáveis usuários reclamaram do anúncio. Um deles foi Tiago Guitián Reis, que fez a publicação desafiadora no último sábado, 15. No dia anterior, ele pôs em xeque a informação de Bettina.

“Para mim, ou essa jovem do Youtube mostra as notas de corretagem ou tudo não passa de uma jogada de marketing que explora a fragilidade emocional e financeira dos brasileiros. Nós brasileiros estamos cansados. Fica o desafio à jovem: mostra a corretagem”, provocou.

Com repercussão diversa da primeira propaganda, a jovem gravou outro vídeo em que passam frases acusando-a de atividades ilícitas ou mesmo de ter conseguido tornar-se milionária por causa da família ou de namorado. Enquanto as frases são narradas, provavelmente pela própria Bettina, a jovem permanece olhando para a câmara com semblante sério.

No Twitter, a Empiricus publicou a hashtag “Respeita as mina”, em alusão ao machismo por trás das mensagens recebidas por Bettina. No site da empresa, a jovem gravou outro vídeo, em estilo de conversa, falando sobre a repercussão que havia tomado por meio da propaganda.

“Estou me sentido bem tranquila e orgulhosa, sim, com toda essa repercussão. Quando que antes o Brasil parou para falar de um assunto desse: se é possível enriquecer com ações e sobre educação financeira?”, questionou Bettina, que se declara “animada” com o que está por vir. “Acredito que, com esse alcance que tomei, vou poder ajudar muito mais gente”, enfatizou.

O POVO Online entrou em contato com a Empiricus para saber se a empresa iria se posicionar sobre uma suposta "propaganda enganosa”, pela qual a instituição é acusada nas redes sociais. Até o momento, reportagem não recebeu resposta.

Wanderson Trindade