PUBLICIDADE
Notícias
MINAS GERAIS

Risco em barragens gera retirada em duas cidades de Minas Gerais

As operações de evacuação foram feitas em Barão de Cocais e Itatiaiuçu; mais de 500 pessoas foram retiradas de casa

09:17 | 08/02/2019
As retiradas vêm após rompimento da barragem de Brumadinho (Foto: Vinicius Mendonça/Ibama)
As retiradas vêm após rompimento da barragem de Brumadinho (Foto: Vinicius Mendonça/Ibama)

Moradores de duas cidades de Minas Gerais tiveram que evacuar suas casas por risco de rompimento de barragens de rejeitos na madrugada desta sexta-feira, 8.

Em Barão de Cocais, cerca de 500 moradores foram retirados de casa após ouvirem sirene alertando para a evacuação. A barragem com risco de rompimento é a Sul Superior, da mina Gongo Soco, de propriedade da Vale.

As pessoas, das comunidades de Socorro, Tabuleiro e Piteiras, ouviram as sirenes por volta de 1 hora, após determinação da Agência Nacional de Mineração, informada pela Vale de que a empresa deu início ao nível 1 do Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM).

Em nota, a Prefeitura de Barão de Cocais afirma que a decisão da Vale foi preventiva e ocorreu após a empresa de consultoria Walm negar a Declaração de Condição de Estabilidade da barragem.

A nota diz ainda que a Vale está intensificando as inspeções da barragem Sul Superior e trará novos consultores internacionais para avaliação no domingo, 10.

Já no povoado de Pinheiros, em Itatiaiuçu, Região Metropolitana de Belo Horizonte, cerca de 50 famílias tiveram que sair de casa, após alerta feito pela Defesa Civil de rompimento da barragem da mina de Serra Azul, da mineradora ArcelorMittal.

As famílias foram levadas para um hotel em Itaúna, região Centro-Oeste de Minas. O alerta veio por volta das 2 horas, mas não foram utilizadas sirenes.

Redação O POVO Online