PUBLICIDADE
Notícias

Estudante não-binária desaparecida foi morta por facção, conclui Polícia

Matheus Passarelli foi assassinada ao entrar no Morro do 18, no Rio de Janeiro, apontam as investigações

12:40 | 07/05/2018
Foto de perfil do Matheus Passarelli desaparecido desde 29 de abril
Foto de perfil do Matheus Passarelli desaparecido desde 29 de abril
[FOTO1]
A estudante Matheus Passarelli, 21, desaparecida desde 29 de abril, foi assassinada na comunidade Morro do 18, no Rio de Janeiro. Esta é a conclusão da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA) da Polícia Civil do Rio. As investigações apontam que a aluna da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) foi morta por integrantes de uma facção criminosa ao entrar no Morro 18, em Água Santa, na Zona Norte do Rio. 

A causa do assassinato de Matheus, que tinha identidade de gênero não-binária, não foi concluída e estão sob investigação da Polícia. A estudante de artes visuais estava desaparecida desde 29 de abril, após sair de uma festa de aniversário na Zona Norte. Vestida com bermuda, camiseta e chinelo, a jovem foi vista pela última vez por volta das 19h30min daquele domingo, também na Zona Norte carioca. De acordo com os investigadores, a morte de Matheus ocorreu por volta das 2h30min. 

Ontem, 7, Gabe Passarelli, irmão da Matheusa - como gostava de chamar a irmã assassinada -, fez publicação em uma rede social em que relata o drama vivido por família e amigos na procura pela vítima. Veja um trecho do relato: 
 
"Sinto tanto que escolho ser leve mesmo diante de tanta crueldade à qual minha irmã e nós, que estamos constantemente amando e meditando na presença e paz da Matheusa, fomos expostos. A experiência também é aquilo que nos passa e por isso, prefiro acreditar que essa experiência de dor aguda também vai passar". 
 
Veja relato completo: 
 
[VIDEO1] 
 
 
 
Redação O POVO Online 
TAGS
Estudante não-binária desaparecida foi morta por facção, conclui PolíciaNotícias do Brasil
PUBLICIDADE
Notícias

Estudante não-binária desaparecida foi morta por facção, conclui Polícia

Matheus Passarelli foi assassinada ao entrar no Morro do 18, no Rio de Janeiro, apontam as investigações

12:40 | 07/05/2018
Foto de perfil do Matheus Passarelli desaparecido desde 29 de abril
Foto de perfil do Matheus Passarelli desaparecido desde 29 de abril
[FOTO1]
A estudante Matheus Passarelli, 21, desaparecida desde 29 de abril, foi assassinada na comunidade Morro do 18, no Rio de Janeiro. Esta é a conclusão da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA) da Polícia Civil do Rio. As investigações apontam que a aluna da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) foi morta por integrantes de uma facção criminosa ao entrar no Morro 18, em Água Santa, na Zona Norte do Rio. 

A causa do assassinato de Matheus, que tinha identidade de gênero não-binária, não foi concluída e estão sob investigação da Polícia. A estudante de artes visuais estava desaparecida desde 29 de abril, após sair de uma festa de aniversário na Zona Norte. Vestida com bermuda, camiseta e chinelo, a jovem foi vista pela última vez por volta das 19h30min daquele domingo, também na Zona Norte carioca. De acordo com os investigadores, a morte de Matheus ocorreu por volta das 2h30min. 

Ontem, 7, Gabe Passarelli, irmão da Matheusa - como gostava de chamar a irmã assassinada -, fez publicação em uma rede social em que relata o drama vivido por família e amigos na procura pela vítima. Veja um trecho do relato: 
 
"Sinto tanto que escolho ser leve mesmo diante de tanta crueldade à qual minha irmã e nós, que estamos constantemente amando e meditando na presença e paz da Matheusa, fomos expostos. A experiência também é aquilo que nos passa e por isso, prefiro acreditar que essa experiência de dor aguda também vai passar". 
 
Veja relato completo: 
 
[VIDEO1] 
 
 
 
Redação O POVO Online 
TAGS