PUBLICIDADE
Notícias

Justiça condena dupla que tatuou "Eu sou ladrão e vacilão" na testa de jovem

O caso aconteceu em junho de 2017, quando a os tatuadores cravaram a frase "sou ladrão e vacilão" na testa de um adolescente paulista

16:10 | 19/02/2018
NULL
NULL

[FOTO1]

Os paulistas que tatuaram à força a testa de um adolescente com a frase "Eu sou ladrão e vacilão"  foram condenados por lesão corporal gravíssima e constrangimento ilegal. Sentença do juiz da 5ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo foi dada na última sexta-feira, 16, após oitos meses da data do crime. 

[SAIBAMAIS]

Presos desde junho de 2017, os réus Maycon dos Reis, de 28 anos, e Ronildo de Araújo, de 30 anos, cumprirão pena de mais de três anos. Eles não poderão recorrer da decisão.

 

No entanto, Reis cumprirá três anos de reclusão em regime inicial semiaberto por de lesão corporal gravíssima e  quatro meses e 15 dias de detenção em regime inicial semiaberto por constrangimento ilegal.

 

Ronildo foi condenado a três anos e seis meses de reclusão em regime inicial fechado pelo crime de lesão corporal gravíssima e de cinco meses e sete dias de detenção em regime inicial semiaberto pelo crime de constrangimento ilegal. Com informações do G1. 

 

O caso aconteceu em 10 de junho de 2017, quando a dupla tatuou a frase "sou ladrão e vacilão" na testa do adolescente. A tatuagem foi filmada com o celular de Maycon e compartilhada no WhatsApp. Em certa altura, o tatuador diz "vai doer, vai doer". 

 
Redação O POVO Online
TAGS