PUBLICIDADE
Notícias

Criança de dois anos morre asfixiada após ser esquecida pelo pai no carro

Os pais entraram em estado de choque quando a morte foi confirmada por médicos

16:12 | 16/02/2018
NULL
NULL
[FOTO1]
A menina Mariana, de dois anos, foi esquecida dentro do carro da família pelo pai na cidade de Janaúba, norte de Minas Gerais. O caso aconteceu nessa quinta-feira, 15, e o homem poderá responder por homicídio culposo. De acordo com informações do portal Estado de Minas, o pai deveria levar a garota para a escola, mas se distraiu com um telefonema e voltou para o comércio da família. 

Foi quando um cliente perguntou sobre sua família que o homem saiu correndo em desespero para o local que deixou a filha, segundo testemunhas, após três horas. A menina foi encontrada ainda com sinais vitais e foi levada ao Hospital Fundajan. Apesar das tentativas de reanimá-la, a menina faleceu depois de duas horas da chegada ao centro médico.

O pai da criança precisou ser internado, pois entrou em estado de choque. Ele ainda terá que prestar depoimento para a Polícia. A mãe de Mariana é enfermeira e também entrou em estado de choque quando recebeu a notícia da morte da filha. A mulher participou do atendimento das crianças queimadas por um vigia na creche Gente Inocente, em outubro de 2017. O caso chocou o país na época, sendo uma professora morta na tragédia homenageada com uma creche em Fortaleza
 
Redação O POVO Online 
TAGS
Criança de dois anos morre asfixiada após ser esquecida pelo pai no carroNotícias do Brasil
PUBLICIDADE
Notícias

Criança de dois anos morre asfixiada após ser esquecida pelo pai no carro

Os pais entraram em estado de choque quando a morte foi confirmada por médicos

16:12 | 16/02/2018
NULL
NULL
[FOTO1]
A menina Mariana, de dois anos, foi esquecida dentro do carro da família pelo pai na cidade de Janaúba, norte de Minas Gerais. O caso aconteceu nessa quinta-feira, 15, e o homem poderá responder por homicídio culposo. De acordo com informações do portal Estado de Minas, o pai deveria levar a garota para a escola, mas se distraiu com um telefonema e voltou para o comércio da família. 

Foi quando um cliente perguntou sobre sua família que o homem saiu correndo em desespero para o local que deixou a filha, segundo testemunhas, após três horas. A menina foi encontrada ainda com sinais vitais e foi levada ao Hospital Fundajan. Apesar das tentativas de reanimá-la, a menina faleceu depois de duas horas da chegada ao centro médico.

O pai da criança precisou ser internado, pois entrou em estado de choque. Ele ainda terá que prestar depoimento para a Polícia. A mãe de Mariana é enfermeira e também entrou em estado de choque quando recebeu a notícia da morte da filha. A mulher participou do atendimento das crianças queimadas por um vigia na creche Gente Inocente, em outubro de 2017. O caso chocou o país na época, sendo uma professora morta na tragédia homenageada com uma creche em Fortaleza
 
Redação O POVO Online 
TAGS