PUBLICIDADE
Notícias

Jovem posta convite de formatura inusitado e viraliza nas redes sociais

O pernambucano Lucas Jansen decidiu desabafar sobre as dificuldades na faculdade

08:37 | 14/12/2017
O convite inusitado foi postado no dia 11 de dezembro, em sua conta do Facebook
O convite inusitado foi postado no dia 11 de dezembro, em sua conta do Facebook
[FOTO1] 
Na última segunda-feira, 11, o pernambucano Lucas Jansen, de 23 anos, decidiu  publicar em sua conta do Facebook um convite de formatura bem diferente  dos tradicionais. Após  seis anos cursando Direito, o jovem  relatou com sinceridade sua jornada durante a faculdade. A postagem se tornou um viral em pouco tempo, com 63 mil curtidas e mais de 32 mil  compartilhamentos, até a publicação desta matéria.

No texto, Lucas se sente aliviado por ter concluído o curso e que no começo das aulas estava bastante animado com a nova rotina, mas se enganou com o passar do tempo.  "A faculdade começou de uma maneira  maravilhosa, estava empolgado com  um novo ambiente, novos professores novas amizades. Pobre iludido era eu. Foram-se os anos e eu já estava surtando com assuntos acumulados, vários trabalhos para entregar..."

Jansen brinca em contar que não suportava mais chegar no ambiente de estudos e dar de cara com os mesmos amigos e professores. "eu olhava na cara dos professores  e lia em suas testas “atura ou surta”, meus colegas me davam raiva (principalmente aqueles que ao fazer uma pergunta na aula dão uma palestra. Nunca seja esse tipo de pessoa!)"

Confira abaixo o convite completo:

"Passados seis fucking longos anos
e acabou essa desgraça. A faculdade 
começou de uma maneira maravilhosa
, estava empolgado com um novo 
ambiente, novos professores, novas 
amizades.

Pobre iludido era eu. Foram-se os 
anos e eu já estava surtando com 
assuntos acumulados, vários 
trabalhos para entregar, provas 
cujo único objetivo era f*** com 
minha vida social e desgastar meus 
neurônios, sem falar na demora de 
colocar a nota no sistema, né?

Jesus, eu já não estava aguentando. 
Pisar na faculdade no fim do curso 
era um tormento, eu olhava na cara 
dos professores e lia em suas testas 
'atura ou surta'. Meus colegas me 
davam raiva (principalmente aqueles 
que, ao fazer uma pergunta na aula, 
dão uma palestra. Nunca seja esse 
tipo de pessoa!), todos os dias eu 
olhava para aquele lugar e dizia: 
não dá mais. 

E, pra completar, no último ano, 
ainda tive que estudar para a 
maldita prova da OAB e entregar 
um TCC. 

Aos meus inimigos, gostaria de 
dizer que acabou, estou formado e 
pronto para meter o famoso processinho.
 

E como diria um filósofo 
contemporâneo cujo nome eu não me 
lembro, 'não estudo para ser 
chamado de doutor, estudo para ser 
chamado de rico'".



TAGS