PUBLICIDADE
Notícias

Jovem desaparece e é encontrada morta após dar carona combinada por WhatsApp

Laudo apontou que jovem foi morta por asfixia e estrangulamento. Polícia prendeu três suspeitos

10:23 | 03/11/2017
NULL
NULL

[FOTO1]A radiologista Kelly Cristina Camaduro, de 22 anos, foi encontrada morta na tarde desta quinta-feira, 2, em um córrego entre as cidades de Frutal e Itapagipe, no Triângulo Mineiro. Ela estava desaparecida depois de dar uma carona combinada por um grupo de WhatsApp. Segundo a Polícia Militar (PM), a jovem estava seminua. A família de Kelly compareceu ao local e reconheceu o corpo.

Conforme a PM, o corpo foi achado após trabalhos de busca. A calça que ela usava no dia do desaparecimento foi achada a cerca de três quilômetros de distância do corpo.

Kelly havia saído da cidade de Guapiaçu, em São Paulo, na tarde da última quarta-feira, 1º, e iria para Itapagipe, em Minas Gerais. Segundo parentes contaram à polícia, Kelly participa de um grupo de carona e tinha combinado de levar um casal para a cidade mineira. Na hora da viagem, a mulher desistiu e foi apenas o homem. Ela não conhecia o rapaz.

Ainda de acordo com a Polícia, o último contato que a moça havia feito com a família foi quando parou para abastecer o veículo em um posto de combustíveis na BR-153. Depois disso, ninguém mais conseguiu entrar em contato com a jovem.

O caso está sendo investigado pelo delegado da Polícia Civil de Frutal, Bruno Giovanini de Paula. Câmeras do circuito de segurança de uma praça de pedágio em Minas Gerais mostram a moça dirigindo. Logo depois, o carro volta, mas aí é um homem que está ao volante. A polícia encontrou o carro da jovem abandonado e sem as quatro rodas, o rádio e o estepe em uma estrada rural entre São José do Rio Preto e Mirassol, em São Paulo.

Causa da morte
O corpo da radiologista Kelly Cadamuro passou por autópsia na noite desta quinta-feira (2), no Instituto Médico Legal de Frutal, no Triângulo Mineiro. O laudo constatou que a jovem foi vítima de asfixia e estrangulamento.

De acordo com o delegado Bruno Giovanini de Paula, apesar de Kelly Cadamuro ter sido encontrada seminua, não há sinais de violência sexual contra a jovem, porém foi colhido material para exames.

Kelly será velada hoje, 3, no Velório Municipal de Guapiaçu, em São Paulo, cidade onde nasceu.

Suspeitos presos
No mesmo dia que o corpo foi encontrado, a polícia prendeu três suspeitos de envolvimento na morte de Kelly Cristina, em São José do Rio Preto, em São Paulo. Eles foram encontrados na noite desta quinta-feira, 2.

Entre os detidos, está o homem apontado como passageiro que viajou com a radiologista. Ele será encaminhado para a Delegacia da Polícia Civil de Frutal, ainda nesta sexta-feira (3).

Conforme o delegado responsável pelas investigações, os outros dois homens podem estar ligados ao desmanche do carro da vítima. Eles devem ser mantidos detidos em São José do Rio Preto.

 

Redação O POVO Online

TAGS