PUBLICIDADE
Notícias

Situação de combate na Chapada dos Veadeiros tem melhora, mas fogo já passou de 54 mil hectares

22:09 | 24/10/2017
Parque Nacional tomado pelo fogo
Parque Nacional tomado pelo fogo
[FOTO1]Já passa de 54 mil hectares o volume atingido pelo fogo no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, em Goiás, segundo o diretor do parque, Fernando Tatagiba. De acordo com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), a situação apresentou melhora em duas áreas que o fogo está sendo combatido, embora a tentativa de contenção ainda não seja direta por decisão estratégica da coordenação de combate. 

[SAIBAMAIS]"O combate ao fogo é atividade perigosa que exige especialização do combatente e coordenação unificada e competente", afirma o diretor de Ações Socioambientais do ICMBio, Claudio Maretti. Ele aponta que outra linha de combate está sendo mantida do lado de fora do Parque Nacional, mas apenas com apoio de voluntários que moram na região.
 
Dentre as formas de combate mais eficazes, ele cita a água jogada via aérea, ação que deve ser coordenado com a atuação dos combatentes no campo.

O diretor destaca a importância da atuação de brigadistas no combate ao fogo, principalmente os profissionais que receberam treinamento do ICMBio e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama). "Em apoio à atuação dos brigadistas e bombeiros, o transporte também é muito importante para levar os combatentes, equipamentos e suprimentos aos locais adequados", diz. "O helicóptero, como o oferecido pelo Distrito Federal (DF), é o transportes mais ágil".

[FOTO2]
Mesmo que o treinamento seja esencial, Moretti afirma que o apoio da sociedade civil é fundamental nesse processo. "Apesar da tristeza da situação, é impressionante a mobilização da sociedade em apoio, com voluntários, apoio a alimentação, combustíveis", frisa. 

Série de incêndios que atinge o Parque Nacional começou no último dia 10, sendo o mais recente o do último dia 17. Operação de combate reúne OCMBio, Ibama, Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) e Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO). Mais de 110 brigadistas e bombeiros estão envolvidos no combate. 
 
Redação O POVO Online
TAGS