PUBLICIDADE
Notícias

Anatel vai bloquear celulares piratas no fim deste ano

Em nota, a Anatel avisa que os usuários que possuem esse tipo de aparelhos começarão a receber mensagens sobre o bloqueio em 15 de setembro próximo

15:50 | 12/07/2017
NULL
NULL

[FOTO1]

A Agência Nacional das Telecomunicações (Anatel) divulgou nessa segunda-feira que vai bloquear celulares piratas no fim deste ano, a partir do dia 28 de novembro, de acordo com blog Link, do Estado de São Paulo.

O presidente do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel de Celular e Pessoal (SindiTeleBrasil), Eduardo Levy Moreira, diz que a entidade pediu que o prazo fosse adiado para que alguns aspectos da operação fossem analisados.

Em nota, a Anatel avisa que os usuários que possuem esse tipo de aparelhos começarão a receber mensagens sobre o bloqueio em 15 de setembro próximo. As mensagens serão enviadas até 28 de novembro. A partir daí, os aparelhos começarão a ser desconectados.

"O número de celulares que poderiam ser bloqueados ainda não é conhecido", diz a Anatel. De acordo com a agência, o prazo das mensagens foi fixado para não prejudicar os "usuários que, de boa fé, adquiriram tais aparelhos."

Desde 2014

O bloqueio de celulares piratas é uma iniciativa antiga da Anatel. A agência tenta seguir com um programa apoiado pelas fabricantes de celulares desde 2014. Dados da OCDE apontam que um em cada cinco celulares em uso no mundo são "piratas". As operadoras, entretanto, fizeram resistência às pressões, tendo em vista que com o bloqueio podem perder usuários - estimativas do setor dizem que 1 milhão de aparelhos "piratas" integram as redes sociais todos os meses.

É possível fazer um teste para descobrir se o celular é pirata ou não por meio de um teste. O código para averiguar é *06#, como se fosse fazer uma ligação. A partir disso, será enviado um número - trata-se do IMEI, espécie de RG que cada celular possui.

O terceiro passo é comparar o número que está na tela com o que apareceu na caixa do seu equipamento, ou na nota fiscal de compra. Caso os número sejam diferentes, é possível que seu aparelho seja irregular.

 

Redação O POVO Online

TAGS