PUBLICIDADE
Notícias

Justiça decide leiloar R$ 1 bilhão em bens de Cabral, Eike e outros presos na Lava Jato

A intenção do magistrado é levar essas apreensões a leilão e reverter o lucro obtido aos cofres públicos

16:50 | 25/04/2017
NULL
NULL

[FOTO2]

A 7ª Vara Federal no Rio de Janeiro iniciou, a pedido do juiz Marcelo Bretas, o levantamento e avaliação de todos os bens apreendidos até agora nas operações da Lava Jato no estado carioca.


De acordo com jornal O Globo, a intenção do magistrado é levar essas apreensões a leilão e reverter o lucro obtido aos cofres públicos. O cálculo inicial é que o valor possa ultrapassar R$ 1 bilhão.

[SAIBAMAIS]
Os bens que irão à leilão são de Sérgio Cabral, ex-governador do Rio e sua mulher, Adriana Ancelmo; os empresários Eike Batista, Fernando Cavendish, Miguel Skin e Sérgio Côrtes, ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro.


De Cabral, os pertences que estão sendo cotados está entre as joias adquiridas supostamente com dinheiro de propina, obras de arte e um iate.


Um dos bens que também está arriscando ir à leilão é a casa de luxo de Cabral, em um condomínio em Mangaratiba, no Sul Fluminense.


Sérgio Cabral é réu em sete processos na 7ª Vara Criminal Federal. O ex-governador responde por lavagem de dinheiro, corrupção e crimes de quadrilha.


Alvo da operação Eficiência, Eike Batista foi preso em uma das fases da Lava Jato no Rio de Janeiro, no dia 30 de janeiro, após voltar ao Rio de avião, vindo de Nova York. A Justiça apreendeu bens como uma Ferrari e um Lamborghini há pouco mais de dois anos.

Redação O POVO Online
TAGS