PUBLICIDADE
Notícias

Tribos indígenas voltam a realizar protesto em Brasília

Os grupos já haviam manifestado-se na última terça, 25, em Brasília. A PEC 215/2000, que trata da demarcação de terras, foi uma das pautas. O ato terminou pacificamente

22:28 | 27/04/2017
NULL
NULL

[FOTO1]

Manifestantes indígenas voltaram a ocupar nesta quinta, 27, uma das áreas externas do Congresso Nacional. Na pauta de reivindicações, a PEC 215/2000 - que transfere do poder executivo para o legislativo a decisão sobre a demarcação de terras indígenas - e a reforma da previdência, dentre outras. O número de participantes e do contingente de policiamento não foi confirmado. O ato foi finalizado no início da noite, sem registro de ocorrências.

[SAIBAMAIS]

O protesto, que contou com a participação de simpatizantes das causas dos grupos, deu continuidade à série de ações realizadas pelas tribos de índios, acampadas desde o início desta semana em frente ao Teatro Nacional de Brasília.

"Os índios estão lutando por uma causa e, em meio a essa luta, eles ratificam a resistência. Precisamos sair dessa visão romântica da imagem deles, que estão cada vez mais politizados. Além disso, o atual cenário de retrocesso nos chama a estar nas ruas", explicou o estudante de medicina, Marco Antônio, 23, sobre sua presença no local. O acadêmico é voluntário do projeto “Tenda da saúde”, voltado aos índios acampados.

[FOTO2]

Diversas famílias também participaram da manifestação desta quinta. Maira Ribeiro, 34, simpatizante da causa indígena, e a filha Isadora, 5, vieram de Mato Grosso do Sul para se somar aos manifestantes. “A luta deles, de alguma forma, é da gente também. Apesar do medo, eu a trouxe”, explicou. Na última terça, 25, tribos indígenas já haviam realizado protesto no local, que acabou com quatro pessoas detidas e liberadas horas depois.

Em Brasília, acontecem manifestações durante esta sexta, 28. A paralisação das atividades de várias categorias de trabalhadores faz parte da programação que compõe o “Dia Nacional de Luta”. Plano Piloto, Ceilândia, Sobradinho, Águas Lindas de Goiás e Formosa são alguns dos locais onde as atividades dos protestantes iniciam-se às 7 horas e seguem por todo o dia.

Kelly Hekally, enviada a Brasília

kellyhekally@opovo.com.br

TAGS