PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Como aconteceu no Amazonas, os presos mortos em Roraima também foram decapitados

Quatro dias após o massacre que deixou 60 presos mortos em Manaus, outros 33 foram mortos em Boa Vista

09:57 | 06/01/2017
A morte dos trinta e três presos na madrugada desta sexta-feira, 6, é o terceiro maior massacre em presídios brasileiros da história. Ficando atrás somente do massacre do Carandiru em 1992 e do que aconteceu no domingo, 1º, em Manaus. 

Após as mortes, algumas fotos e vídeos de corpos amontoados começaram a  circular por grupos de Whatsapp e em redes sociais. A maioria das vítimas foi decapitada e teve alguns membros e o coração arrancados. Em seguida, os corpos foram jogados em um corredor que dá acesso às alas.

[SAIBAMAIS]
 
Segundo informações preliminares, as mortes teriam acontecido na ala em que funciona a cozinha e onde estão alocados os presos de menor periculosidade do complexo. Segundo os agentes penitenciários, não houve fuga e a entrada da unidade foi isolada.

Em outubro de 2016, a Penitenciária Agrícola de Monte Cristo já havia sido palco de um outro confronto entre presos. Na época, a disputa aconteceu entre as facções Comando Vermelho (CV) e o o Primeiro Comando da Capital (PCC), dez presos foram mortos e três deles decapitados. 

O novo massacre em um presídio acontece um dia após o anuncio feito pelo Ministro da Justiça, Alexandre Moraes, do novo Plano Nacional de Segurança. 
 
Redação O Povo Online 
TAGS