Carioca mostra que para viajar só basta ter força de vontadeNotícias do Brasil
PUBLICIDADE
Notícias


Carioca mostra que para viajar só basta ter força de vontade

Monique e sua família conseguem viajar juntando moedas e notas de R$2 e R$5. Os destinos da carioca no ano passado foram Fortaleza e o litoral cearense

19:45 | 04/01/2017
Foto de Monique no Morro Branco
Foto de Monique no Morro Branco
[FOTO1]Conhecer novos lugares, pessoas e culturas diferentes são os benefícios de quem viaja. E claro, todo esse contato contribui para a mudança de olhar do homem sobre o mundo. A recepcionista, Monique Cleto, que o diga. A carioca, que reside no município de São Gonçalo (RJ), juntou várias moedas e notas de R$ 2 e R$ 5 para conhecer as belezas naturais do Nordeste. Dentre os destinos, Fortaleza e o litoral cearense foram os locais escolhidos por ela.

Em entrevista ao O POVO Online, ela conta que desde 2013 tem o hábito de juntar os trocados para viajar. O resultado dessa determinação: ótimas fotos e lembranças. “A nossa primeira viagem foi para Maceió em abril de 2015. Conseguimos economizar o suficiente para arcar com todos os custos da viagem”, conta que viajou com o seu marido e a sua família.
 

O outro destino escolhido pela recepcionista foi Fortaleza. Diferente de Maceió, apenas uma parte dos custos da viagem para a capital cearense foi paga com a economia, enquanto a outra no cartão de crédito. O motivo: conseguiu uma promoção imperdível. “Eu sempre tive vontade de conhecer o Ceará”, comentou. Ela veio ao Estado junto com uma amiga, pois seu marido estava trabalhando e a sua filha em época de prova. “Eu gostaria de voltar para Fortaleza para que eles pudessem conhecer a cidade e os locais que conheci”, disse.
 
[FOTO2] 
 
Como qualquer turista, Monique conheceu a orla de Fortaleza, praia do Cumbuco, Canoa Quebrada e Morro Branco por meio dos passeios de buggy nas dunas cearenses. “Gostei muito e o povo cearense é muito receptivo”, disse animada. 

É preciso determinação
Em época de crise econômica, viajar tornou-se mais difícil para os brasileiros. Mas para a família de Monique, isso não é desculpa para conhecer novos lugares. Ela explica que é preciso querer e ter muito foco para conseguir juntar um bom dinheiro para fazer essas aventuras. “Para uma pessoa é até fácil, mas viajar em família pesa. Não é fácil porque às vezes tem um imprevisto e você sabe que tem aquele dinheiro”, relata as dificuldades. 

Mas diante dos benefícios de viajar, os sacrifícios são recompensados com alguns dias de lazer intenso. “Eu amo viajar. É um investimento pessoal pois proporciona prazer, você conhece novas pessoas e culturas”, explica o motivo.
 
Redação O POVO Online
TAGS