PUBLICIDADE
Notícias

Matrícula em graduação a distância cresce 3,9% em um ano; maioria é para licenciatura

Censo indica que das 2.364 instituições de educação superior (IES) do País, 87,5% são privadas e 12,5% são públicas. Divulgação dos dados ocorre agora no Ministério da Educação

11:00 | 06/10/2016
Estudantes durante prova de vestibular
Estudantes durante prova de vestibular
[FOTO1] No Brasil, a procura por cursos de graduação a distância cresceu 3,9% de 2014 para 2015, conforme dados do Censo da Educação Superior que o Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) divulgam na manhã desta quinta-feira, 6, em Brasília.

Os números vêm a público pouco tempo após a divulgação dos resultados do Enem 2015 por escola, na última terça-feira, 4.

Segundo o estudo, a maior parte dos cursos a distância (90,8%) é ofertada pela rede privada de ensino superior, bem como a maioria das matrículas nesses cursos são para licenciaturas (40,5%). O Censo também traça um perfil do aluno que busca essa qualificação: prevalecem mulheres com idade média de 33 anos.

Panorama nacional

Das 2.364 instituições de educação superior (IES) do País, 87,5% são privadas e 12,5% são públicas. Quando a pesquisa fala em universidades existentes, porém, as públicas se sobressaem: são 54,9%. Entre as IES privadas, predominam os centros universitários e as faculdades.

Redação O POVO Online
TAGS