PUBLICIDADE
Notícias

''Ele não queria ir'', diz Camila Pitanga sobre Domingos Montagner

''Eu vi o último olhar dele. Ele não estava desesperado. Ele não queria ir, tinha muita tristeza", disse a atriz, em entrevista, sobre os momentos de desespero antes da morte do parceiro de Velho Chico

09:36 | 19/09/2016
NULL
NULL

[FOTO1]

Camila Pitanga veio a público, pela primeira vez, para falar sobre a fatalidade que culminou na morte do ator Domingos Montagner, afogado no rio São Francisco, na última quinta-feira, 15. Em entrevista ao “Fantástico”, na noite deste domingo, 18, a atriz falou, entre silêncios e olhos marejados, sobre o episódio traumático. “Vi o último olhar dele”, disse emocionada.

Camila e Domingos decidiram nadar nas águas do Velho Chico, depois de gravarem as últimas cenas na região de Canindé de São Francisco, em Sergipe. Segundo a atriz, o motorista que os levava chegou a comentar que o local estivesse vazio, mas os atores não se importaram, pois a área parecia ser “frequentável”.

Após escolherem o local do banho, os dois mergulharam. Foi quando viram que que algo estava estranho. “A gente tava nadando a favor de uma correnteza muito perene, e não percebemos”, disse. Notando que estavam sendo levados, a atriz resolveu voltar, mas percebeu que não conseguia vencer a força da água. Camila teve, então, a ideia de ir até algumas pedras para se segurar. Neste momento, ela notou que Domingos não nadava e “estava assustado”.

“Peguei no antebraço dele e falava ‘calma, está tudo bem’. E ele não vinha. ‘Domingos aqui está tranquilo, vem’. Ele não saía do lugar. Ele aparentava estar paralisado. então eu voltei, peguei no braço dele e fui puxando. Ele dizia ‘não estou conseguindo’. Então falei boia. Ele estava nervoso, respirando errado. E comecei a gritar socorro, pedindo socorro. E comecei a gritar pedindo socorro. Quando ele submergiu, aí eu entendi o problema” disse.

Com a voz embargada e os olhos marejados, Camila lembra do semblante do amigo ao ser levado pela água. “Eu vi o último olhar dele. Ele não estava desesperado. Ele não queria ir, tinha muita tristeza. Ele estava cheio de vida, cheio de projetos, amado por uma família linda, que eu tive a oportunidade de conhecer. É muito duro você ser testemunha disso”, desabafou.

Para Pitanga, o companheiro de cena estava preso a alguma coisa embaixo da água, e preferiu não assustá-la. Camila ainda considera que o amigo a salvou. “Em nenhum momento ele me pegou, ele me agarrou. Ele me salvou. Estava tentando me segurar. Ele sabia o que estava acontecendo e ele me deu a oportunidade de viver. Ele me deu essa chance”.

Redação O POVO Online

TAGS