PUBLICIDADE
Notícias

Revista causa polêmica após compartilhar campanha em apoio às Paralimpíadas

Os atores Cléo Pires e Paulo Vilhena, embaixadores da campanha, foram "mutilados" digitalmente para viverem personagens em condição de deficiência física

11:15 | 24/08/2016
NULL
NULL

A versão brasileira da revista Vogue gerou polêmica após compartilhar uma campanha publicitária, na manhã desta quarta-feira, 24, que tenta dar visibilidade aos Jogos Paralímpicos do Rio e colaborar com a venda de ingressos. Isso porque a peça apresenta pessoas que foram “amputadas” digitalmente, como se tivessem alguma condição de deficiência física.

Intitulada “Somos Todos Paralímpicos” e assinada pela agência de propaganda África, a campanha tem como embaixadores os atores Paulo Vilhena e Cléo Pires, que “emprestaram” seus corpos, respectivamente, para Bruna Alexandre, paratleta do tênis de mesa, e Renato Leite, da categoria vôlei sentado.

Para a diretora da Secretaria de Acessibilidade da Universidade Federal do Ceará, Vanda Leitão, a ação foi infeliz e contraditória. “É uma situação muito artificial. Tem que ser alguém da mídia, que corresponde a um corpo imposto como belo e aceitável pra realidade atual. Eles têm que manter esse mito, mas pra isso, tiveram que mutilar os corpos. De qualquer maneira é uma agressão. Agridem o corpo de alguém sem qualquer condição de deficiência, mas mantêm a imagem do “belo”. É uma contradição”, afirma a diretora do setor que desenvolve ações de inclusão, voltadas para pessoas com deficiência na UFC.

Seguidores da Vogue Brasil no Instagram criticaram a postura da revista, por não dar visibilidade e representatividade às pessoas que, de fato, são os personagens reais. “Foi a pior campanha do ano. Nossos atletas paralímpicos já não têm quase nenhuma visibilidade! Usar o corpo do atleta e trocar o rosto? Vocês ficaram malucos? Cadê a ética?? Quem criou isso precisa rever conceitos. Quem aprovou também. Seria de ótimo tom tirar isso do ar tipo... AGORA. Apaga que tá feio.”, escreveu a usuária Giovanna Laloni.

No Twitter, internautas utilizaram a hashtag #somostodosparalimpicos para se manifestar contra a campanha.

[VIDEO1]

[VIDEO2]

[VIDEO3]

[VIDEO4]

Até o momento, a Vogue Brasil não se posicionou sobre a polêmica e, apesar dos pedidos para ser apagada, a imagem continua publicada. Cléo Pires e Paulo Vilhena também não comentaram sobre o caso.

Redação O POVO Online
TAGS