PUBLICIDADE
Notícias

Polícia de SP indicia estudante que acusa Feliciano de tentativa de estupro

A estudante que acusa o assessor do deputado Marcos Feliciano de sequestro e cárcere privado foi indiciada nesta quinta-feira,18

16:10 | 19/08/2016
NULL
NULL

Nesta quinta-feira,18, a Polícia Civil de São Paulo indiciou a estudante de jornalismo Patrícia Lelis por denunciação caluniosa e extorsão no caso em que ela acusa o assessor do deputado Marcos Feliciano de sequestro e cárcere privado. Patrícia também acusa o deputado de tentativa de estupro em outro processo que corre em Brasília. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

 

"Ao término do inquérito, que já está no segundo volume, vou pedir a prisão preventiva dela", disse o delegado titular da 3ª Delegacia de Polícia, Luís Roberto Hellmeister - responsável pela investigação.

[SAIBAMAIS3]A defesa de Lelis pediu cinco dias para fazer um aditamento do depoimento que ela prestou no ultimo dia 5. A estudante alegou ter sido mantida sob coação e ameaça pelo chefe de gabinete do deputado, Talma Bauer, no período de 30 de julho a 5 de agosto – quando ela denunciaria Feliciano.

'Apenas boatos'

 

O deputado federal disse por meio de nota que a medida tomada pela polícia reforça que os fatos são apenas “boatos”. “O indiciamento da estudante reafirma a nossa plena confiança na lisura das instituições públicas e da Justiça de nosso país. Boatos são boatos e nunca serão verdades. É o que temos para o momento, e seguimos confiante de até o término das investigações”, declara.
O chefe de gabinete de Feliciano, Talma Bauer, não foi localizado pela reportagem do Estado até a conclusão desta reportagem.

 

Redação O POVO Online

TAGS