PUBLICIDADE
Notícias

"Jamais diria que os homens trabalham mais que as mulheres", afirma ministro da saúde

O ministro Ricardo Barros declarou que se referia aos números de homens e mulheres inseridos no mercado de trabalho, sem considerar jornadas extras

19:28 | 12/08/2016

Em entrevista para divulgar uma pesquisa recente do Ministério da Saúde sobre a frequência com que os homens vão ao médico, o ministro Ricardo Barros chamou atenção ao afirmar que “é uma questão de hábito, de cultura. Até porque os homens trabalham mais, são os provedores da maioria das famílias. Eles não acham tempo para se dedicar à saúde preventiva”. Sua declaração se deu diante dos dados que indicaram que quase um terço (31%) dos homens entrevistados não buscam os serviços públicos de saúde para consultas regulares.

A filha do ministro, Maria Victoria Borghetti Barros, que é deputada estadual no Paraná, divulgou um vídeo em que rebate a fala do pai, usando dados do IBGE que indicam que a maioria das mulheres faz “jornada dupla” com serviços domésticos, e ao serem contabilizadas as horas, elas superariam em 5 horas a jornada dos homens no Brasil.

De acordo com a pesquisa do IBGE, Síntese de Indicadores Sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira, do ano de 2015, os dados se confirmam. A pesquisa demonstra que o trabalho da mulher fora de casa não consiste na substituição do trabalho, e sim no acúmulo deste, já que 90,7% das ocupadas no Brasil realizam afazeres domésticos e de cuidados. Além disso, a pesquisa mostra que o número de mulheres que chefiam lares teve um aumento de 67% entre 2004 e 2014. Foram cerca de 11,4 milhões que assumiram essa condição.

No Ceará, as mulheres gastam 23,8 horas semanais com afazeres domésticos, enquanto os homens empenham 11,1 horas nesse tipo de atividade. Contabilizando esses dados com as jornadas de trabalho fora de casa, as mulheres trabalham 56,3 horas semanais, contra 49,3 de trabalho masculino, de acordo com informaçõe fornecidas pelo IBGE.

“Conhecendo o quanto as mulheres trabalham, eu jamais diria que os homens trabalham mais que as mulheres. Quero deixar claro que eu me referia ao número de homens no mercado de trabalho, que ainda é maior”, explicou o ministro em nota à imprensa, se referindo aos dados de que no mercado de trabalho, há 53,7 milhões homens e 39,7 milhões de mulheres. “As mulheres, além de trabalhar fora, têm as tarefas de casa, cuidam da família e ainda arrumam tempo para cuidar da saúde. O ministro declarou ainda em nota que a intenção da campanha é incentivar os homens a terem tantos cuidados quanto as mulheres.

 

Redação O POVO Online

TAGS