PUBLICIDADE
Notícias

"Tive medo de denunciar, tive vergonha", declara Luiza Brunet sobre agressão

Atriz revelou que foi agredida pelo ex-companheiro no último mês de maio

14:30 | 04/07/2016
NULL
NULL

Luiza Brunet, de 54 anos, fez declarações acerca do caso em que diz ter sido agredida pelo ex-companheiro, Lírio Parisotto, no último dia 21 de maio. “Fui vítima de grave agressão, tive medo de denunciar, tive vergonha. Foi o apoio de minha família, amigos e a ajuda de profissionais que me trouxeram a coragem necessária para levar adiante a denuncia de agressão”, escreveu Luiza, em nota divulgada pelo Fantástico desse domingo, 4.

A atriz entregou ao Ministério Público Estadual de São Paulo (MPE-SP) fotografias e laudos médicos que comprovariam a agressão, ocorrida no apartamento de Lírio, em Nova York, nos Estados Unidos (EUA). O programa da Globo teve acesso à imagem que mostra Luiza com um hematoma no olho direito.

No dia 25 de maio, a ex-modelo publicou uma foto em seu Instagram com a seguinte legenda: "A maquiagem forte esconde o hematoma da alma".

[VIDEO1]

A Promotoria abriu inquérito para apurar o caso e a Justiça foi acionada para garantir medidas de proteção à atriz. O poder Judiciário acatou o pedido na última terça-feira, 28. Com a decisão, Parisotto pode ser preso caso tente se aproximar da ex-companheira.

Em nota, Luiza reafirma a confiança na Justiça brasileira e no trabalho feito pelo Ministério Público. Sobre os próximos passos, a modelo, que recebeu apoio da família e de internautas nas redes sociais, afirma: “agora vou continuar cuidando das marcas psicológicas que ficaram em mim, essas são as mais difíceis de curar.

O caso de agressão de foi divulgado pela coluna de Ancelmo Gois, na edição de sexta-feira, 1º, do jornal O Globo. Luiza contou que foi espancada pelo empresário, com quem vivia em união estável há cinco anos, na madrugada do dia 21 de maio, durante uma viagem do casal à Nova York. De acordo com a atriz, o então companheiro se exaltou durante um jantar com amigos, quando o casal foi questionado se iria a uma exposição. Parisotto disse que não iria porque, da última vez, foi confundido com o ex-marido da modelo. 

Ao retornarem ao apartamento onde estavam hospedados, Parisotto teria dado chutes e um soco no olho da atriz. Além disso, ela afirma ter sido derrubada no sofá e imobilizada violentamente, o que provocou a fratura de quatro costelas.

O empresário gaúcho, que publicou nota e lamentando "versão distorcida" de denúncia de agressão, também falou com o Fantástico. Segundo nota, Lírio está em viagem internacional e ainda não foi intimado pela Justiça ou pelo Ministério Público. A resposta dado pelos advogados do empresário ainda diz que Lírio tem todo interesse no esclarecimento e que ele confia na atuação do poder Judiciário.

Redação O POVO Online
TAGS