PUBLICIDADE
Notícias

Ratinho é condenado por trabalho análogo ao de escravos em fazenda

De acordo com o TST, não havia equipamentos de segurança e nem locais apropriados para os empregados fazerem as refeições

11:15 | 14/07/2016
NULL
NULL

O apresentador do SBT, Carlos Roberto Massa, conhecido popularmente como 'Ratinho', foi condenado pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) por manter trabalhadores na sua propriedade rural, Fazenda Esplanada, onde a principal atividade é cultivo de cana de açúcar, em Limeira do Oeste (MG), em condições análogas ao de escravos.

O apresentador deverá pagar multa de  R$ 200 mil por danos morais coletivos. Em nota divulgada à imprensa, Ratinho informou que já recorreu da decisão.

De acordo com o TST, não havia equipamentos de segurança e nem locais apropriados para os empregados fazerem as refeições. Eles se alimentavam na lavoura ou dentro dos banheiros, afirma o TST. Ratinho também foi acusado de adotar procedimentos ilegais na contratação de trabalhadores vindos do Maranhão e da Bahia.

O apresentador já foi condenado na mesma ação pela Justiça do Trabalho de Minas Gerais, ao pagamento de R$ 1 milhão por danos morais coletivos, após o Ministério Público do Trabalho (MPT) em Uberlândia ter ajuizado uma Ação Civil Pública (ACP), porém ele recorreu e conseguiu excluir o dano.

Em sua defesa, Ratinho disse que não é mais proprietário da Fazenda em Limeira do Oeste, desde abril de 2010, porém reconhece que foi réu de ação pública naquele ano e que "embora tenha havido condenação na referida ação em indenização por dano moral coletivo em 1ª instância, ela foi totalmente excluída da condenação em 2ª instância".

 

Redação O POVO Online

TAGS