PUBLICIDADE
Notícias

Polícia conclui investigações sobre atentado contra Ana Hickmann e pede arquivamento

A investigação aponta que fanático pela apresentadora tinha intenção de matar e que a reação do cunhado de Ana foi em legítima defesa

18:37 | 17/06/2016
NULL
NULL

A Polícia Civil de Minas Gerais concluiu as investigações sobre o atentado sofrido pela apresentadora Ana Hickmann, em um hotel de Belo Horizonte, e anunciou nesta sexta-feira, 17, que vai pedir o arquivamento do inquérito.

A investigação finalizada e pronta para ser enviada à Justiça nesta segunda-feira, 20, investigava como Rodrigo Augusto de Pádua, de 30 anos, que estava hospedado no mesmo hotel, entrou no quarto da apresentadora armado com um revólver calibre 38, no último dia 21 de maio.
[SAIBAMAIS 3]
A investigação ainda aponta que o homem tinha intenção de matar e que a reação do cunhado de Ana Hickmann de atirar na cabeça de Rodrigo foi em legítima defesa. "Eles estavam lutando pelo caso", afirmou o delegado responsável pelo caso, Flávio Grossi, à Folha de S.Paulo.

Além da tentativa de homicídio contra a apresentadora, o fã tentou matar o cunhado de Ana e sua assessora, Giovana Oliveira, que foi atingida no abdômen e na altura do braço.

A Polícia encontrou no quarto de Rodrigo um pen drive e um celular, nos quais continham mais de 10 mil fotos, sendo a maioria de Ana Hickmann.

Ana Hickmann estava na Capital mineira para participar de um lançamento de roupas.

Redação O POVO Online

TAGS