PUBLICIDADE
Notícias

Conar abre processo contra Itaú por campanha "Digitau"

O caso será julgado pelo Conar até o início de março e, por enquanto, não há restrições para a exibição da propaganda. Banco defendeu que nome é um jeito bem-humorado de apresentar atuação no mundo digital

20:15 | 27/01/2016
NULL
NULL
O Conselho Nacional de Autorregu-lamentação Publicitária (Conar) decidiu abrir um processo para julgar a campanha do Itaú, intitulada "Digitau", com a troca do "l" pelo "u". O órgão recebeu várias reclamações de consumidores que acharam a grafia incorreta da palavra um "risco" para o aprendizado das crianças. A campanha destaca funções para plataformas digitais do banco.

Segundo o Conar, 15 denúncias foram recebidas até esta quarta-feira, 27, com reclamações de que a campanha induz as crianças a escreverem digital de maneira errada. E ainda reclamam que o comercial conta com a participação de diversas crianças.

O caso será julgado pelo Conar até o início de março e, por enquanto, não há restrições para a exibição da propaganda. Após abertura do processo, o Itaú respondeu que o nome da campanha é "apenas um jeito bem-humorado e publicitário de apresentar o novo apelido do Itaú para sua atuação no mundo digital".

"A campanha 'Itaú Digital' tem como objetivo promover os canais de atendimento digitais do banco, retratando situações cotidianas nas quais os clientes do Itaú ganham tempo ao utilizar os aplicativos do banco no celular. Nos materiais da campanha reforçamos que digital é com “L” - a forma ortográfica correta - e que digital com “U” é apenas um jeito bem-humorado e publicitário de apresentar o novo apelido do Itaú para sua atuação no mundo digital", disse o banco, em nota.

A propaganda, da agência Africa, estreou no último dia 14 de janeiro, trazendo crianças cantando. Na campanha, o Itaú diz que “Digitau” reforça a associação do banco com a tecnologia como um agente facilitador na vida dos clientes, "associando a palavra digital à marca Itaú".

Redação O POVO online
TAGS