PUBLICIDADE
Notícias

Vaticano autoriza processo de beatificação de padre surfista

O seminarista Guido Schaffer, candidato a se tornar santo, morreu afogado em 2009, enquanto surfava no Rio de Janeiro

17:15 | 10/11/2014
NULL
NULL

*Atualizado às 18h2min

O Brasil poderá ganhar mais um santo em sua história, pois o Vaticano concedeu o "Nihil Obstat" (nada consta) para iniciar o processo de beatificação do médico, seminarista e surfista carioca Guido Vidal França Schäffer.

A Arquidiocese do Rio deve instalar um tribunal que introduzirá o processo, solicitado em maio deste ano - cinco anos após a morte do surfista, conforme informações divulgadas no site oficial da instituição.

Além do pedido, foram enviadas histórias de vida de Guido, que reiteravam o estilo de vida do jovem, correspondente aos ensinamentos da Igreja. Quando Guido morreu, em 2009, ele estava prestes a se tornar padre. Por ser este o seu maior desejo, durante o enterro de Guido, dom Orani Tempesta pôs uma estola em seu caixão.

O jovem surfista sofreu uma contusão na nuca, que o fez desmaiar, enquanto surfava na Praia do Recreio. Ele morreu aos 34 anos, em plena comemoração de despedida de solteiro de um amigo.  

[SAIBAMAIS 1]

Dom Roberto, delegado episcopal para a Causa dos Santos da Arquidiocese do Rio, afirma que Guido, que vivia constantemente envolvido em causas sociais, é chamado de 'São Francisco de Assis Carioca' pela forma com que tratava o próximo, curando-lhe não só o corpo, mas também a alma por meio do evangelho.

Além de atender gratuitamente a moradores de rua, Guido atuou como médico no corpo clínico da Santa Casa de Misericórdia do Rio.

De acordo com Dom Roberto, a primeira fase do processo de beatificação de Guido poderá ser iniciado até janeiro de 2015, considerando que o pedido leva de seis a oito meses para ser avaliado.

Frei Galvão foi o primeiro santo nascido no Brasil a ser canonizado, em 11 de maio de 2007.

[FOTO2]

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Redação O POVO Online

TAGS