PUBLICIDADE
Notícias

Suzane Richthofen se casa na prisão com ex de Elize Matsunaga

Suzane tem uma companheira na penitenciária de Tremembé desde setembro. A mulher, Sandra Regina Gomes, condenada a 27 anos pelo sequestro de uma empresária, é ex de uma outra presa também bastante conhecida da mídia, Elize Matsunaga

08:40 | 28/10/2014
NULL
NULL

Presa há 12 anos pela morte dos pais, Suzane Richthofen, 30, já chamou atenção da mídia algumas vezes por conta das mudanças pelas quais vem passando durante esse período. A jovem se tornou evangélica e conselheira de outras detentas, recusou o direito de cumprir o restante da pena em regime semiaberto, podendo trabalhar fora da cadeia, abriu mão da herança, declarou que queria se reaproximar do irmão, e agora está casada.

De acordo com informações divulgadas pelo jornal Folha de S. Paulo, Suzane tem uma companheira na penitenciária de Tremembé desde setembro. A mulher, Sandra Regina Gomes, condenada a 27 anos pelo sequestro de uma empresária, é ex de uma outra presa também bastante conhecida da mídia, Elize Matsunaga, presa por matar e esquartejar o marido, em 2012.

[FOTO2]

 

 

 

 

 

 

 

Suzane e Sandra já desfrutam das regalias dadas apenas a casais dentro da prisão. As detentas precisaram assinar um documento de reconhecimento afetivo, exigido para todas que resolvem viver juntas. Dessa forma, as duas tem o direito de dormir na mesma cela, na ala das presas casadas, e dividem espaço com mais oito casais.

Triângulo amoroso

Elize Matsunaga e Sandra estavam juntas desde o início do ano, o pivô do rompimento teria sido justamente Suzane. As três mulheres trabalhavam juntas na fábrica de uniformes da prisão, onde Suzane é chefe.

Ainda de acordo com o jornal, outras histórias de paixão envolvendo Suzane já ocorreram dentro da prisão. Em Rio Claro, duas funcionárias do presídio se apaixonaram pela jovem, cedendo algumas regalias ilegais, como acesso à internet. Depois que as duas funcionárias brigaram por conta da detenta, a situação foi descoberta.

Já em Ribeirão Preto, um promotor teria se apaixonado por Suzane e prometido tirá-la da “vida do crime”. A jovem fez denúncias contra as investidas do promotor, que foi punido pelo Ministério Público por comportamento inadequado. O homem nega o suposto assédio.

Suzane pretendia realizar uma cerimônia no próximo mês de novembro para celebrar a união com a companheira Sandra. A ocasião foi adiada depois que Suzane soube que uma TV preparava reportagem sobre ela, e que a relação poderia ser exposta.

Redação O POVO Online

TAGS