PUBLICIDADE
Notícias

Garoto que teve o braço direito amputado diz que a culpa não foi do pai

Após o incidente, que aconteceu no dia 30 de julho, o caso impressionou o Brasil através da divulgação de um vídeo mostrando a cena do ataque

12:09 | 11/08/2014
NULL
NULL

Atacado por um tigre em um zoológico no Paraná, enquanto passava férias com o pai e o irmão, o menino Vrajamany Fernandes Rocha, de 11 anos, que teve o braço direito amputado, declarou que a culpa pelo ocorrido não foi do pai.

Em entrevista ao programa Fantástico no último domingo, 10, o garoto contou que o pai, Marcos do Carlo Rocha, não teve qualquer culpa "porque ele não sabia o que ia acontecer", segundo informações do site O Globo.

 Após o incidente, que aconteceu no dia 30 de julho, o caso impressionou o Brasil através da divulgação de um vídeo mostrando a cena do ataque, nas redes sociais. Com a propagação da notícia, Marcos, pai de Vrajamany, passou a ser responsabilizado e criticado por internautas e leitores.

 O pai chegou a ser convocado pela Polícia Civil para prestar depoimento, mas usou o direito de silêncio.

 Vrajamany sofreu duas mordidas, uma na mão direita e outra na altura da axila, passando a dois centímetros de veias importantes do ombro, que, segundo os médicos que o atenderam no Paraná, poderiam ter causado a morte do menino no local do incidente.

 Quando perguntado por que subiu na grade do animal, Vrajamany responde que queria que o tigre chegasse perto. Sobre o choque de ter perdido o braço, o garoto diz: "Não tomei choque, não, porque na ambulância eu já sabia que iam cortar meu braço".

 Vrajamany está de volta à São Paulo, onde mora com a mãe, e declarou que, por ser destro, o que quer agora é fazer com que o braço esquerdo assuma as novas habilidades para que ele volte a executar tudo sozinho o mais rápido.

Redação O Povo Online

TAGS