PUBLICIDADE
Notícias

Morre o escritor Ariano Suassuna

O dramaturgo havia sido internado em hospital no Recife após sofrer AVC hemorrágico na última segunda-feira

17:55 | 23/07/2014
NULL
NULL

O escritor e dramaturgo Ariano Suassuna morreu nesta quarta-feira, 23, aos 87 anos. Susassuna havia sido internado no Real Hospital Português, em Recife (Pernambuco), após sofrer AVC hemorrágico na última segunda-feira. Suassuna, que teve o estado de saúde agravado na noite desta terça, foi vítima de uma parada cardíaca provocada pela hipertensão intracraniana, por volta das 17h15min, de acordo com hospital. A família ainda não informou os detalhes do funeral.

Seu estado de saúde era considerado grave e ele respirava com ajuda de aparelhos. O escritor tinha sido internado por volta das 20 horas de segunda com sangramento intracraniano e foi submetido a cirurgia de emergência. Em agosto do ano passado, Suassuna foi internado com um quadro de aneurisma cerebral, detectado em ressonância magnética.

Suassuna deixa a viúva Zélia Suassuna, com quem teve os filhos Joaquim, Maria, Manoel, Isabel, Mariana e Ana.   

Veja íntegra da nota do hospital sobre a morte de Suassuna:

O escritor Ariano Suassuna, em decorrência de grave Acidente Vascular Cerebral (AVC) Hemorrágico, faleceu nesta quarta-feira (23/07), às 17h15, no Real Hospital Português, onde estava internado desde a última segunda-feira (21/07). O paciente teve uma parada cardíaca provocada pela hipertensão intracraniana. A família ainda não informou os detalhes do funeral.

[SAIBAMAIS 9]

História

Ariano Suassuna nasceu no dia 16 de junho de 1927, em João Pessoa, e cresceu no Sertão paraibano. Entre suas diversas obras, estão "O auto da compadecida" e o "O Santo e a porca".

Em 1942, ele se mudou para o Recife, onde vive atualmente. Sua primeira peça, "Uma mulher vestida de sol", ganhou o prêmio Nicolau Carlos Magno em 1948.

"O auto da compadecida" foi adaptado para a televisão em 1999, por Guel Arraes, enquanto "Romance d'a pedra do reino" e "O príncipe do sangue do vai-e-volta" deram origem à minissérie "A pedra do reino".

Após série, "O Auto da Compadecida" foi lançado como filme, com Matheus Nachtergaele no papel de João Grilo e Selton Mello como Chicó. Veja o trailer:

[VIDEO1] 

Outra adaptação da peça foi produzida em 1987 pelos Trapalhões: 

[VIDEO2] 

Redação O POVO Online

TAGS