PUBLICIDADE
Notícias

Morre aos 36 anos, em acidente de helicóptero, o ex-atacante Fernandão

Atacante sofreu um acidente de helicóptero quando voltava de sua casa, em Aruanã. Além dele, outras quatro pessoas morreram no acidente

10:17 | 07/06/2014
Morreu na madrugada desse sábado, em Goiás, o ex-atacante do Internacional e comentarista do Sportv, Fernandão, 36 anos, em um acidente de helicóptero.

Fernando Lucio da Costa voltava de sua casa em Aruanã, cidade do interior de Goiás e que é localizada a 315 quilômetros da capital, com mais quatro pessoas: Edmilson de Souza Leme (vereador de Palmeiras de Goiás), Antônio de Pádua, Lindomar Mendes Vieira (funcionário da fazenda) e o piloto, Milton Ananias.

Segundo informações da Polícia Civil de Goiás, o helicóptero foi encontrado em um banco de areia, em uma praia de água doce, localizada às margens do rio Araguaia e a 15 quilômetros do centro de Aruanã. A aeronave, que havia decolado por volta de 1h, caiu pouco depois.

Fernandão chegou a ser levado ao hospital da cidade, mas não resistiu e morreu pouco depois. Os demais morreram no local.

Revelado pelo Goiás, Fernandão teve passagens pelo Olympique de Marselha e Toulouse, ambos da França, antes de chegar ao Internacional, em 2004, onde se tornou ídolo e capitão nas duas maiores conquistas da história do Colorado: a Copa Libertadores da América e o Mundial de Clubes FIFA, em 2006.

“Fernandão foi o maior ídolo da história do Internacional, por tudo que fez dentro de campo e pelo que representava fora dele”, disse Fernando Carvalho, presidente do Internacional.

Após sair do Internacional, ele ainda teve passagens por Al-Gharafa, do Qatar, Goiás e São Paulo, onde encerrou a carreira, e pela Seleção Brasileira. Aposentado dos gramados, Fernandão ao Inter como dirigente e, depois, técnico. Em 25 de maio ele estreou como comentarista do Sportv, no jogo Internacional 1 X 3 Cruzeiro. Ele faria parte do grupo do canal durante a Copa do Mundo.

Redação O POVO Online

TAGS