PUBLICIDADE
Notícias

Filho de Pelé é condenado à prisão por tráfico de drogas

Além dele, outros quatro também foram condenados

13:09 | 02/06/2014

O filho do ex-jogador Pelé, Edson Cholbi Nascimento, Edinho, foi condenado neste sábado, 31, a 33 anos e quatro meses de prisão por envolvimento com uma quadrilha de tráfico de drogas.

 A decisão foi tomada pela juíza Suzana Pereira da Silva, auxiliar da 1ª Vara Criminal de Praia Grande, SP. Além de Edinho, Ronaldo Duarte Barsotti de Freitas, o ''Naldinho", Clóvis Ribeiro, conhecido como "Nai", Maurício Louzada Ghelardi, o "Soldado" e Nicolau Aun Júnior, o "Véio", também foram condenados.

 Edinho, Véio e Soldado poderão responder em liberdade, caso apelem para o Tribunal de Justiça de São Paulo, porém, seus passaportes deverão ser entregues à Justiça nos próximos dias.

 Segundo a juíza, Edinho funcionava como uma ponte entre os braços armados e financeiros da facção, que teria ligações com o Comando Vermelho do Rio de Janeiro, abastecendo a capital fluminense. Já o ''Soldado'' era responsável pela ocultação de bens. A parte financeira ficava a cargo de "Véio" e "Naldinho" era o líder, tendo "Nai" como segundo no comando.

 A Polícia começou as investigações em 2005, com a operação Indra, sob a responsabilidade do Departamento de Investigações Sobre Narcóticos Denarc). Atualmente, Edinho é treinador de goleiros do Santos, clube que atuou em duas ocasiões: 1990-1991 e 1994-1998.

Redação O POVO Online

TAGS